The Amazing Race – 18.09 – “We’re Good American People”

Vai um laxante aí?

Ao começo desta etapa, os times devem viajar de trem e atravessar a fronteira da Áustria com o pequeno país de Liechtenstein, na cidade de Schaanwald; e logo são informados de que mais uma vez eles encontrarão o U-Turn duplo em algum momento da etapa, o que pode ser uma péssima noticia para Gary & Mallory, que já terão que completar o Speed Bump e caso alguma outra dupla decida se livrar deles, terão que rezar por uma intervenção divina para sobreviver.

Cowboys refletem sobre seu relacionamento com as demais duplas e FT & BE acrescentam que os cowboys são a única dupla que trabalharam sozinhos durante toda a corrida.

Na saída da estação, Gallory tem problemas com o taxista que não sabe para onde ir e Zev & Justin são questionados pelo taxista, que pergunta se eles são terroristas. –Como se eles fossem confirmar se realmente fossem terroristas… “Somos sim, iremos fazer um atentado logo na fronteira do país.”. Duh

Speed Bump – Gary & Mallory devem calcular a mistura certa de gasolina/óleo e bombear 2l de gasolina para que o Speed Bump seja completo. Essa mistura será o combustível para a bicicleta motorizada que eles utilizarão durante o Roadblock.

Roadblock – Munidos de um mapa e um odômetro, um membro de cada dupla deve medir quantos quilômetros Liechtenstein possui (22 km) em cima de uma bicicleta motorizada. Uma vez que o percurso foi completo, eles devem informar a quilometragem e serão instruídos a se dirigirem para o castelo Gutenberg. Caso o palpite esteja errado, devem começar o trajeto novamente.

Jet erra o caminho inúmeras vezes, erra a quilometragem (35 km) e só acaba acertando em sua segunda tentativa. Vyxson acaba perdendo bastante tempo tentando interpretar o mapa. Jen acaba perdendo o mapa, mas é socorrida por Justin que decide trabalhar com ela e ambos completam a prova juntos.

Flight Time passa por Zev & Justin e Kisha & Jen, que acabam dando a quilometragem correta, e por sua vez, Flight Time divide a informação com Gary na esperança de deixar os cowboys para trás, uma vez que ele já sabe que Jet terá que refazer todo o trajeto.

Sabe que a cada episodio meu ódio pelos jogadores de basquete se dissipa cada vez mais, subiram muito no meu conceito ao ajudarem Gary & Mallory. Se eles ajudarem Gallory mais uma vez, prometo esquecer de vez minha birra por eles terem brigado tanto com Sam & Dan algumas temporadas atrás.

Route Info – Viajando de ônibus e trem, as duplas devem proceder para a cidade de Zermatt, Suiça. Uma vez lá, as duplas devem procurar pela estação pela próxima pista.

Detour – Olha o TAR mais uma me vez atiçando minha gula.

Em “Cheese”, as duplas devem dividir uma panela de fondue de queijo, o que pode ser bastante enjoativo e um possível flashback do Detour do último episódio. As duplas que escolherem “Wheeze” devem entregar 20 malas entre 5 hotéis recolhendo comprovantes de cada mala entregue, uma prova bastante física e cansativa já que a prova requer mais do que uma viagem entre a estação onde as malas se encontram e os hotéis espalhados pela cidade.

Sob fortes protestos de Justin que teme que tenham que trocar novamente de prova, Zev teima em irem comer a panela de queijo, mas Zev pela primeira vez toma as rédeas da situação e incentiva o amigo durante toda a prova e aparentemente come boa parte do queijo.

Já Jen & Kisha não tem a mesma postura e minutos após começarem a comer o queijo percebem que não irão aguentar a situação e trocam de prova.

Já fazendo disso um ritual em todas as etapas, Kent logo começa a reclamar durante toda a realização de “Wheeze”. Kent reclama de sua mochila, que Vyxsin o acertou no tornozelo com o carrinho, de que está cansado demais. E como se isso ainda não fosse suficiente, Vyxsin acaba tendo que puxar o carrinho com Kent sentado dentro, pois ele estava cansado.

Tipo, COME FREAKING ON!!! Vyxsin agora literalmente está carregando o time.

Argh, Kent é tão insuportável que não sei como a Vyxsin ainda não ficou louca e correu atrás dele com um facão.

FT & BE acabam tendo problemas ao final da prova ao perderem dois comprovantes de entrega, o que acaba os obrigando a realizar uma entrega extra. Enquanto isso, os cowboys novamente mostram sua eficiência ao recuperarem considerável tempo perdido entregando rapidamente as bagagens.

Pit Stop

As duplas devem pegar um taxi elétrico para o Restaurante Moos, local do Pit Stop, mas antes mesmo de seguirem para o tão querido descanso, os times deviam considerar se deveriam utilizar o poder do U-Turn.

A maior parte das duplas acabou optando por não obrigar outra dupla a realizar os dois lados do Detour por terem certeza de que não seriam eliminados, o que foi relativamente brochante por não termos a oportunidade de ver mais drama e tensão entre as duplas.

No final, a luta pela sobrevivência ficou entre Flight Time & Big Easy e os cowboys, saben   do que a sobrevivência na competição estava em jogo e juntando o fato de que perderam tempo precioso ao terem que realizar uma entrega extra, FT & BE decidiram não arriscar serem eliminados durante a corrida para o Pit Stop e utilizaram o U-Turn nos cowboys, que tiveram que se encher de queijo.

Apesar de serem carismáticos e de serem uma das minhas duplas favoritas de todos os tempos, os cowboys que vimos durante esta temporada não são os mesmo que conhecemos na 16ª temporada. Os irmãos brincaram menos, não tinham aquela combinação de garra e alegria que nos cativaram e nem ao menos usaram seus bordões que escutávamos em todos os episódios em sua temporada original. Gente, minha felicidade em vê-los nesta temporada era o sonho de ouvi-los dizer novamente “Holy gravy” e afins, o que não lembro de ter escutado uma única vez.

De qualquer forma, sentirei falta deles e da cara de bobo alegre do Cord (isso é um elogio hehe).

Me surpreendi que outros times não tenham utilizado o U-Turn nos góticos, mas talvez eles não convivam o suficiente com Kent para quererem ele fora da corrida ou não o fizeram simplesmente pelo fato de serem um time que mais cedo ou mais tarde irá se autodestruir.

No final, nada é mais importante do que Gary & Mallory ainda estarem na competição. Passar o resto da temporada sem as caras e bocas da Mallory abriria um novo capitulo de depressão.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: