Review: Game of Thrones 2.02 – “The Night Lands”

Depois de uma ótima estreia, Game of Thrones continua sua 2ªtemporada fiel a estrutura que estabeleceu na sua temporada inicial: sem mostrar muito o caminho que a história vai seguir no começo, com mil coisas acontecendo, uma infinidade de personagens aparecendo e muitas cenas que parecem não servir lá para muita coisa. E essa estrutura me fez ficar na dúvida sobre o que achei do episódio…

Foi estranho. Teve um pouco de tudo, de forma que nada ficou muito bem explicado e algumas cenas, parando pra pensar agora, estão tão absurdamente fora de tudo ali que poderiam ter ficado de fora pra ganhar espaço em um outro episódio. O que rolou com a Daenerys por exemplo: não tinha nem como enfiar aquilo no episódio sem soar estranho e totalmente avulso. Na temporada passada, mesmo que a história dela com Drogo seguisse o seu próprio caminho, ela ainda tinha uma relação com o que rolava em Westeros, agora, quando ela apareceu, soou mais como uma pisada no freio de toda a intriga entre os reis (que já não está muito rápida…) do que um desenvolvimento da história dela. Melhor planejarem melhor os momentos com Daenerys daqui pra frente.

E já que falei de coisas mal explicadas… aquela cena no bordel de Mindinho, com ele e a prostituta de luxo dele. Sério… o que foi aquilo? Tudo bem, historinha bonita e tudo, mas… por que essa cena estava ali? Foi só pela graça de colocar sexo anal, oral e uma mulher com a boca suja de sêmen (PRA QUE?? PRA QUE?? ME DIGAM!) em menos de um minuto numa mesma cena e quebrar o recorde de excesso de erotismo (quase pornografia, vá lá) numa série de TV ou fez alguma diferença para o personagem? Pra mim não acrescentou nada, na verdade, só deu uma face esquisita pra um personagem que até então não tinha nada a ver com aquilo. Sei lá qual foi a intenção dos produtores com isso.

Só pra encerrar com as críticas, juro que eu me esforço, mas não consigo me importar com os novos personagens. Algo me diz que Davos Seaworth será essencial e vai crescer muito na temporada (mentira, nada diz isso, é que eu vi que ele é um dos “personagens de ponto de vista” do segundo livro, haha), mas não consigo ver uma cena dele, ou de Stannis e Melissandre e pensar: “Huum… legal… o que será que está rolando com os Stark agora hein? E a Daenerys com os dragões, será que tá tudo bem?”. Vão ter que fazer melhor pra conseguir colocar esses personagens na história de uma forma que nos importemos mesmo com eles, mais um grande desafio de uma adaptação literária (ou melhor, uma adaptação de um livro como esse) pra TV. Já temos rostos familiares na série, temos até personagens favoritos… aí de repente entra essa gente querendo ser parte da trama central e fica meio difícil pro espectador simplesmente aceitar isso. Mas veremos nos próximos episódios (sei que quem já leu o livro ficou revoltadíssimo com a cena de sexo entre o Stannis e a Melissandre, mas pra mim foi só maaaais uma cena de sexo da série)…

Agora, falando de coisa boa: gostei muito de tudo que rolou em Pyke, com os Greyjoy. Desde que me dei conta da existência de Theon na série (isso foi quase no final da temporada passada, devo confessar) e principalmente depois de ler o primeiro livro, fiquei muito curioso para conhecer sua família e as suas terras, as “Ilhas de Ferro”. E devo dizer que fiquei muito satisfeito. Gostei muito de Balon Greyjoy e seu jeitão duro, mas bem racional (os Stark podem ser o sinônimo de honra, mas eu não ia me juntar com as pessoas que destruíram minha casa e pegaram meu filho quando ele ainda era criança). E convenhamos, essa ideia de tentar uma aliança com os Greyjoy foi bem estúpida se lembrarmos disso tudo que os Stark fizeram com eles. Mais estúpido que esse plano, só o próprio Theon, que levou uma trollagem épica da própria irmã, que deixou ele enfiar a mão nela numa boa só pra ver a cara abismada dele depois. Alias, ele é tipo esses caras que saem falando que são OS pegadores mas na prática só são isso porque se atracam com a primeira baranga que veem pela frente porque sinceramente… não bastasse aquela menina no barco, que dispensa maiores comentários, a irmã dele é um bicho bem feio. E a outra era bobinha, mas a Yara Greyjoy nem legal é, então ele tá mal MESMO, hahaha.

Também gostei da parte de Jon Snow, apesar dele estar quase na mesma situação de Daenerys: quase não aparece e quando aparece, fica sensação de que só serviu de freio para as intrigas todas no reino. Quando vi o promo desse episódio pensei que ele tinha ficado com a menina que foi pedir ajuda pra eles (aí a história dele ia ficar interessante hein), mas ela só queria que ele a levasse junto com a Patrulha da Noite quando eles fossem embora, algo que, na condição de um meio Stark, ele obviamente recusou. A explicação para ela querer fugir só veio depois e eu só quero ver como o bastardo vai lidar com isso, com todo o código de honra que ele herdou não só dos Stark, mas da própria Patrulha da Noite. E não é por nada não, mas se essas crianças estão sendo levadas pelos Outros, presume-se que elas sejam mortas, certo? E por serem mortas por esses bichos, elas também viram Outros. Então basicamente os bichos estão se multiplicando por causa desse cara, é isso? Quero só ver onde isso vai dar.

Só pra variar, a grande estrela do episódio foi Tyrion, que desde que virou Mão do Rei, está querendo transformar o reino num lugar menos filho-da-mãe. Dado todos os eventos e ações que levaram Ned à morte na temporada passada (isso sem contar Jon Arryn), o anão está bem esperto com todos a sua volta no reino, afinal, como o rei disse na 1ªtemporada, aquilo está infestado de bajuladores e idiotas. Varys já viu com quem está lidando já no começo do episódio e dá pra ver que Cersei está cada vez mais incomodada porque, de certa forma… ele está agindo corretamente, coisa que ninguém tinha feito de um jeito inteligente e eficaz naquele reino desde que ela apareceu por lá. Tyrion condenando o capitão da Guarda Real em questão de minutos foi excelente, só não sei se Bronn resolve lá muita coisa no lugar de Janos. Pelo menos ele já mostrou ser completamente fiel à Tyrion. Alias, já que falei de Cersei, estou achando muito estranho ela perdida e sem saber como lidar com o filho maluco e descontrolado no trono. Sério, cadê aquela mulher com cara de bitch maléfica que falava que “nessa guerra dos tronos ou você ganha ou você morre”? Não gostei desse lado coitada dela, só continua se fazendo de durona com Tyrion. Força aí mulher, que aquele tabefe que você deu naquele seu filho babaca foi épico.

Aconteceu tanta coisa e de um jeito tão rápido que eu já estava pra finalizar o review sem nem lembrar da Arya, que agora tá sofrendo bullying do Gendry porque ele descobriu que ela é uma lady (a cena foi ótima, hahahaha). Nem tem muito o que falar do que rolou aqui, porque pelo que parece, esse negócio de colocar punhal na virilha da Guarda Real vai dar merda… mas nesse episódio pelo menos, não rolou nada.

Enfim, episódio meio esquisito, teve muita coisa legal, mas também teve muita coisa que foi de estranha a ruim mesmo, além de tudo estar acontecendo muito alucinadamente pra qualquer um que não leu o livro conseguir acompanhar. Tá certo, já vimos o que rolou com todos os personagens, agora, vamos acalmar isso aí e mostrar todo mundo de um jeito decente, com seu espaço merecido. E nada contra cenas de sexo na série (principalmente se envolverem a Melissandre, obrigado), mas… olha o limite né, chega de ver menina babada de sêmen porque HBO pode até não ser TV, mas também não é Redtube.

Nota: 7,5

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: