Review: The Walking Dead 2.08 – “Nebraska”

A 2ª temporada de The Walking Dead começou ótima, foi ficando cansativa e terminou sua 1ªparte com um saldo absurdamente negativo (ainda que tenha tido um cliffhanger que foi o momento mais chocante da série), graças a imensa encheção de linguiça, diálogos ridículos e cenas difíceis de levar a sério. Depois de tanta baboseira que esfriou um pouco o hype em cima da série, fui ver esse episódio de retorno com o coração aberto e quase nenhuma expectativa.

E essa semana, isso deu muito certo.

Depois de tantas boas ideias desperdiçadas na primeira parte da temporada, fiquei até impressionado que conseguiram ser incrivelmente competentes para mostrar todo o drama que se abateu ao grupo com a morte de Sophia (um clima que já ficou no ar no final do episódio anterior). Melhor ainda foi que cada personagem teve seu momento no episódio para reagir ao acontecimento, não só da morte dela, mas do que aconteceu no celeiro (eu diria do massacre, mas é aquela discussão que está até na série, dá pra considerar um massacre quando todos já estão mortos?).Daryl, por exemplo, voltou a ser aquele cara de antes, afinal, o cara estava trabalhando com a esperança de encontrar a garota e depois de ver que ela estava morta esse tempo todo, quaisquer que fossem os novos princípios dele, agora se desmoronaram completamente.

Pelo que eu sei, a série já se afastou demais da HQ, mas, sei de alguns spoilers e estou gostando da evolução de Carl na série. Pelo caminho que ele vem trilhando, é provável que aconteça o que eu estou esperando e já estou ansioso pela cena. Só pela declaração dele nesse episódio, já deu pra presumir que deve acontecer o mesmo que acontece na HQ (quem já leu deve saber do que estou falando). Mas a personagem que eu realmente não sabia como ia ficar teve talvez a reação mais realista: Carol, depois de ver a própria filha transformada em um zumbi e levando um tiro na cabeça, teve seu choque, lá no celeiro e depois, ficou num misto de conformismo e melancolia que foi bem interessante. O jeito com que falou que o que saiu do celeiro foi uma “coisa” e que a filha dela estava morta há semanas já deve antecipar como a personagem vai ficar daqui pra frente (isso se for durar muito tempo, porque juro que estava esperando algum suicídio nesse episódio).

No entanto, algumas coisas nunca mudam e outras continuam absurdas. Dale continua chato e com cara de maluco (além de gênio né, porque sacou EXATAMENTE o que rolou mesmo com Shane e Otis. Além disso, eu tenho a leve sensação de que os roteiristas queriam que a Lori sofresse um acidente sério pra ficar em risco de morte, mas não sabiam bem como fazer com que isso acontecesse. Porque só isso explica ela mesma falando que não queria que ninguém saísse e mandando mais alguém pro meio da cidade buscar duas pessoas que já estavam atrás de uma outra (bom, isso e a burrice extrema dos personagens). E sim, eu sei que isso acontece em tudo quanto é filme, mas eu sempre achei uma imbecilidade extrema. No fim das contas, ela foi sozinha e apesar do sensor de “Vai Dar Merda” estar explodindo, foi um choque quando o carro dela capotou. Pior que nem mostraram mais nada, fiquei agoniado pra saber o que vai acontecer, coisa que – fora com o lance da Sophia – fazia tempo que eu não sentia com essa série.

Mas essas forçadas foram até perdoáveis, perto do que rolou na parte final do episódio. Dispenso o discurso de que não há mais esperança que o Hershel fez, já não é a primeira vez que ouvimos isso nessa série, só valeu porque foi a grande mudança do personagem, mas estou falando dos dois caras que aparecem no bar enquanto Rick e Glenn estão tentando convencer Hershel a voltar para a fazenda (a mulher entrou em choque, acontecimento whatever que serviu de pretexto pra darem falta do coitado do velho). O clima de tensão durante toda a cena foi excelente, do tipo que a série não conseguia fazer com competência fazia um tempo. O sensor de “Vai Dar Merda” foi aumentando pouco a pouco, a cada nova tentativa dos caras de ir para a fazenda. E eu jurava que iam dar qualquer outro jeito pra fugirem daquilo, mas não: Rick meteu um bando de tiros nos dois, sem dó. Depois de 14 episódios, o protagonista finalmente evolui.

Enfim, Rick entrou no mundo desesperado do apocalipse zumbi, pelo menos ao que parece. Estou MUITO curioso pra ver como o personagem vai ser daqui pra frente e já antecipo que vou fazer um review xingando por uns dois parágrafos se ele passar os próximos episódios chorando pelos cantos porque matou esses dois caras. Não que eu ache super-legal ele ter matado dois caras que estavam na mesma situação ruim deles (apesar dos dois serem estupidamente chatos), mas já deu de ser o líder super-bacana que quer salvar o mundo né? Jack Shephard tentou fazer isso em Lost e estragou a vida de todo mundo naquela série. Ao que parece, os personagens mais absurdos dessa série finalmente estão se situando num apocalipse zumbi. Já não era sem tempo.

Mesmo com uns erros aparentemente incorrigíveis, não tem muito mais do que reclamar do retorno de The Walking Dead. Foi um ótimo episódio, como não se via há tempos na série e um retorno que foi eficiente em dar uma continuidade para o cliffhanger arrasador do episódio anterior. É, não tem jeito… voltei a ficar esperançoso que a série mantenha esse bom nível. Pena que dadas as últimas experiências, é difícil criar qualquer expectativa…

Nota: 9

P.S.: Eles bem podiam desencanar de uns personagens, até ajudaria a fazer a história andar mais rápido. Sério, sério mesmo… quem aí ainda se importa com a Andrea? E o outro cara que machucou o braço e eu nem lembro mais o nome, só fica andando pra lá e pra cá fazendo comentários aleatórios pra garantir o salário.

One Response to Review: The Walking Dead 2.08 – “Nebraska”

  1. Diego disse:

    Sinceramente não tinha gostado mto do episódio…mas depois de ler sua review comecei a curtir mais! Achei o episódio monótono e paradão como sempre, mas nao tinha reparado nessa série de coisas q vc falou. Só uma coisa, o Rick atirou nos caras pq percebeu q ia dar meda. Acho q ele sacou que os caras iam matar eles se ele nao fizesse algo, tanto que qdo o Rick atirou dava pra ver que o cara tentou rapidamente que nem louco pegar na arma que tava em cima do balcão.Essa cena foi foda, mal pude ver seus movimentos, hahaha!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: