Review: Merlin – 4×07 – The Secret Sharer

Já dizia aquela velha comunidade do Orkut: “Eu conto sob tortura”.

Depois do encontro de Morgana e Emrys/Old Merlin, no episódio passado, dessa vez vemos a história continuar exatamente de onde ela tinha parado, ou seja, do momento em que Agravaine encontra Morgana jogada no chão da floresta. Apesar do forte golpe que levou de Emrys, Morgana nem ao menos chegou a se ferir, ficou apenas desacorda por um tempo e depois estava normalzinha arquitetando mais um plano que todo mundo sabia que ia dar errado. Sério, esses planos da Morgana são piores que os planos infalíveis do Cebolinha da Turma da Mônica!

Partindo da ideia de que existia alguém em Camelot que era o contato de Emrys e que essa pessoa saberia o paradeiro do velho, Morgana e Agravaine logo deduzem que Gaius deve ser essa pessoa, já que os fatos apontavam para isso. A questão agora era saber como fazer para arrancar a verdade da boca de Gaius e finalmente descobrir mais sobre o misterioso Emrys, mas pra isso Morgana tinha uma solução bem interessante.

Morgana, sendo uma feiticeira cheia de contatos como ela é, contatou Alator of the Catha, um monge/mago/guerreiro/sequestrador/torturador, para utilizar as técnicas mais avançadas para arrancar a verdade da boca de Gaius, mas pra isso, antes Alator teria que também sequestrar Gaius, contando, obviamente, com a ajuda do sempre prestativo Agravaine. Alator é um personagem bem interessante, gostei da forma como desenvolveram o personagem durante o episódio, especialmente porque o vemos de duas formas bem extremadas, primeiro como um homem cruel e sádico e depois como um homem honrável e aliado de Merlin.

Mais uma vez foi Agravaine quem mereceu palmas no episódio, o personagem segue sempre se desenvolvendo de uma forma excelente e mostrando que Morgana é somente a “testa de ferro” por trás da vilania de Merlin, já que é ele quem dá as ideias, manipula as pessoas, mente e cuida para sempre se safar de qualquer punição. É Agravaine que abre a porta para Alator e seu comparsa invadirem o castelo, é ele quem coloca na cabeça de Arthur que Gaius possivelmente teria alguma vinculação com magia e é ele quem, quando tudo o incriminava, consegue enganar Sir Gwaine e sair pagando de herói.

Não sei o que pensar sobre as atitudes de Arthur, se por um lado vemos que ele é facilmente convencido pela incrível lábia de Agravaine, por outro lado entendemos que agora ele é o Rei de Camelot seus atos são para o bem de todo o reino e se as coisas indicavam no sentido de incriminar Gaius, mesmo ele sabendo da lealdade do médico para com os Pendragon, como Rei ele teria que pelo menos investigar as coisas. Mas uma coisa é certa, é muito fácil manipular Arthur.

Só acho que faltou da parte de Arthur ter concedido o benefício da dúvida para Gaius, já que vendo a situação criada por Agravaine e Morgana (e Alator!), Arthur foi logo achando que Gaius estava mesmo envolvido com magia e que as provas que a cavalaria real conseguiu ao invadir a casa do médico/curandeiro eram suficientes para condená-lo. Não esqueçamos que estamos falando de Arthur Pendragon, o cara que abomina qualquer manifestação de magia pelo fato de ter perdido pai e mãe por causa disto.

Depois de muito ser torturado (quer ver o que são cenas de torturas de verdade? Então para de perder tempo e vai assistir a excelente série Prófugos!) com as magias e os fogos de Alator, Gaius, em um de suas melhores cenas nessa temporada, revela a verdade sobre Emrys. È lindo o momento em que Gaius vai contando todas as lendas e profecias que tratavam da importância que Emrys terá para os cinco reinos, assim como para o surgimento da terra chamada de Albion, onde a magia não será mais tida como crime e abominada pela sociedade. Por alguns segundo eu pensei que Merlin ou Gwaine fossem aparecer na hora que Gaius fosse revelar que Merlin era Emrys e mais uma vez tudo estaria bem no final, mas não, dessa vez Merlin me surpreendeu. Mesmo!

Gaius revela à Alator que Emrys está em Camelot e que na realidade ele é Merlin, o jovem serviçal de Arthur. Eu fiquei torcendo para Alator correr onde Morgana e contar logo isso pra ela, mas as coisas tomam um rumo completamente diferente do que eu estava esperando. Falo já mais sobre isso, espera aí.

Depois de revelar o segredo de Merlin, Gaius desmaia e fica lá fazendo cenário em um outro ótimo momento do episódio: o encontro entre Sir Gwaine e Agravaine. Dos knights, Gwaine sempre foi um dos meus preferidos, o jeito beberrão e pouco preocupado dele sempre serviu para trazer o lado mais cômico e leve de Merlin, lado esse que foi sempre tão importante quanto as história em si. Então me alegrei ao ver que Sir Gwaine seria o único aliado de Merlin nessa busca por Gaius. Triste é ver que as histórias pessoais dos Knights não estão indo para lugar nenhum, pouco sabemos sobre a vida deles e eles continuam sendo mal utilizados pela série, mas pelo menos é bom quando algum deles tem um destaque maior nos episódios.

Gostei muito de ver Gwaine confrontando Agravaine e questionando os atos dele, claro, facilmente Agravaine se livrou da confusão e conseguiu “aplicar o migué” no Knight, mas ainda assim foi bom ver que por alguns poucos minutos Gwaine estava tão próximo de descobrir a verdade por trás de Agravaine. Aposto que quando forem desmascarar Agravaine esse momento será utilizado para ajudar a incriminá-lo. Aproveito ainda pra dizer, só pra não perder o costume, que ainda espero destaque nas histórias pessoais dos Knights.

Então, como estava comentando, a atitude do até então cruel Alator me surpreendeu bastante. Pensei que a guerra entre Morgana e Merlin ia finalmente começar e que a verdade logo chegaria aos ouvidos de Arthur, mas não, Alator mostra seu outro lado, demonstrando total devoção a Merlin e ao mundo que as profecias diziam que Emrys iria ajudar a construir. De inimigo Alator passa a aliado e em um gesto muito bonito se ajoelha aos pés de Merlin, que fica meio sem jeito com toda a situação. Não só isso, Alator ainda nocauteia Morgana quando se dá conta do mal que ela iria trazer se chegasse ao trono de Camelot. Pelo menos a Morgs conseguiu uma função na série: apanhar e desmaiar ao final de todo episódio.

Por fim, com a volta de Gaius a Camelot, é a vez de Arthur ir pedir desculpas por não ter acreditado na lealdade de Gaius. O interessante de assistir é que percebemos o quão convincente são os argumentos defendidos por Gaius, que primeiro consegue fazer Alator acreditar que Merlin era essencial para o surgimento de um lugar onde a magia não seria perseguida, e agora vemos Gaius fazendo Arthur questionar-se sobre a criminalização da magia em Camelot. Com algumas poucas palavras Gaius deixa a entender que a magia está mais perto do que Arthur imagina e que grandes (e boas) coisas viriam ao mundo através da magia. Ou seja, está na hora de Arthur começar a rever seus conceitos e penso que de alguma forma essas palavras mexeram como nosso Rei.

P.S: Só eu acho o Gaius parecido com a Dona Benta do Sítio do Pica-pau Amarelo (versão original)?

 

Sobre Aécio Rocha
.

2 Responses to Review: Merlin – 4×07 – The Secret Sharer

  1. Vinicius disse:

    Não sei se o melhor episódio da temporada, mas a cena mais impressionante foi nesse episódio sensacional.

    Adoro Merlin, a série me deixa fascinado. Sempre que um episódio acaba eu espero chegar domingo (a legenda sai sempre no domingo) pra eu ver o próximo. Contudo, algo vem me irritando. Essas “lutas” de magia estão parecendo lutas de Power Rangers e, sinceramente, acho que da pra segurar um pouco isso. Todo episódio a mesma coisa.

    Vamos ao episódio:

    Gaius decepcionou-me! Esperava realmente que ele fosse morrer (por mais triste que isso possa ser), mas não falasse quem era o Emrys. Entretanto a melhor cena da temporada foi nesse episódio, naquela sequência que você mesmo citou, quando ele revela o segredo do nosso querido Merlin.

    Arthur me irrita profundamente ao acreditar no tio dele, ok, ele é rei e tem que duvidar de todos, mas até ai, ouvir tudo que o tio dele fala, sem um questionamento maior do que “eu acredito no gaius” é demais. Como rei ele tem que se dar o direito de tomar decisões e escolher seus aliados.

    Gwaine sempre engraçado até quando não é, gosto do personagem desde que apareceu.

    E OS KNIGHTS CONTINUAM OBSOLETOS, DE CERTA FORMA, NA SÉRIE. TRISTE!
    E, como sempre, ótima review!

  2. Fabi disse:

    Hahahaha Realmente, esses planos da Morgana estão uma belezura de infalíveis. Sem a irmã dela, ela tá mais perdida que cego em tiroteio. E o mais tragicômico é que ela sacrificou a irmã dela por causa de um plano idiota que deu errado no final. (para ser justa, Arthur perdeu seu concorrente no amor, digo, seu bom cavaleiro).

    Arthur me decepcionou muito. Inicialmente fiquei com raiva de ele ter deixado o Agravaine ter conduzido o interrogatório. Mas depois pensei e concluí que talvez tenha sido o certo a ser feito (pois, por ele gostar muito do Gaius, poderia ser facilmente enganado por este, caso fosse culpado). Mas foi feia aquela expressão de vergonha dele enquanto Gaius era questionado.

    E eu não consigo engolir é o Arthur ter deixado passar despercebida a mudança de discurso do tio: antes, durante e depois ao interrogatório ele estava agressivo demais e muito insistente, entretanto, assim que o Gaius “fugiu”, ele ficou fingindo estar decepcionado e ficou todo na defensiva. Não foi nem um pouco sutil a diferença no comportamento dele no antes e depois no Gaius sumir. ACORDA ALICE!

    As cenas com o Gaius foram MUITO boas sim! Me deixaram tensas. Principalmente qndo o cara colocou o pobre coitado de qualquer jeito no cavalo, o que me revoltou. Quase gritei ‘olha o respeito, pô’. E durante a tortura eu fiquei xingando o Alator e vibrei qndo o Gaius reagiu na primeira vez. O pobre resistiu, resistiu, mas…

    Alator não me surpreendeu quando não contou à Morgana quem é Emrys. Primeiro por ter sido uma cena tão bonita. Se fosse para o Alator contar para Morgana, não trabalhariam tanto nessa cena (falou A entendedora haaha) e segundo pelo que eu escrevi no segundo comentário do post anterior: a ‘série’ ainda não está ousando. Eles acharam uma zona de conforto e não querem sair de lá.

    Enfim, espero que Arthur se lembre dessa conversa final com Gaius quando descobrir que o Merlin tem magia.

    PS1: sempre achei o Gaius com cara de velhinhA.
    PS2: um dia teremos a história dos cavaleiros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: