Review: The Walking Dead 2.04 – Cherokee Rose

Desde o começo, The Walking Dead tem várias coisas que a tornam diferente de qualquer outra série atual. A primeira e mais clara, lógico, são os adoráveis zumbis, que a cada episódio tem um visual mais cool e nojento. A segunda é a ideia do apocalipse zumbi ser quase um pano de fundo para uma história que vai bem além disso e se foca nos personagens (se expressando de um jeito mais cafona, uma série sobre pessoas).

E a terceira é essa competência incrível de fazer episódios incríveis como o da semana passada e chatices insuportáveis como esse porre que tivemos que aguentar essa semana.

Fiquei um longo tempo com a tela de edição desse texto aberta sem ter vontade nenhuma de escrever. Que filler mais cretino, só não desisti de ver o episódio na metade porque gosto muito da série (e porque teve uma cena linda demais pra se ignorar o resto do episódio). Eu até pensei que iam achar a menina, porque tava tudo tão absurdamente parado que eu pensei “Putz, esse vai ser o grande momento do episódio, vamos esperar então”, mas não. Teve o funeral simbólico do Otis, o resto da galera chegando na fazenda (pelo menos assim eles são inúteis perto do resto dos personagens), o Carl se recuperando e uns acontecimentos que podiam ser legais, mas foram mostrados de um jeito tão ridículo que nem teve como. Tipo Glenn se dando bem na farmácia abandonada. Ignora-se o fato deles resolverem fazer sexo ali sem pensar na possibilidade de um zumbi simplesmente aparecer e comer os dois (não, não foi um trocadilho), mas sério o que foi aquilo? “Ah, eu faria sexo com você, não tem ninguém melhor por aí mesmo” (e não venha me dizer que ela não quis dizer isso). E a cena toda parecia começo de filme do Cine Band Privê, apesar da reação do Glenn quando ela tira o sutiã ter sido simplesmente impagável.

Alias, coitado do Glenn, foram dar mais relevância pro personagem nesse episódio mas além dessa cena tosca, a outra que ele foi parte essencial não conseguiu causar exatamente o efeito necessário. No entanto, ao mesmo tempo foi a única coisa legal do episódio todo. Dale e T-Dog estavam pegando água quando o velho, todo desconfiado, vai dar uma olhada no poço e descobre um zumbi Jabba wannabe preso lá. De longe o bicho mais nojento que eu já vi na série e olha que o piloto teve criancinha de boca rasgada e aquela zumbi repartida feiosa. Enfim, precisavam tirar o bicho de lá, lógico e como ele não pegou nada do que eles jogavam lá, tiveram que usar uma isca viva. Começou aí a sitcom involuntária, a começar pela Andrea dando a ideia e todo mundo olhando pro Glenn. Quase estranhei de não rolarem as risadas gravadas quando isso aconteceu.

E aí começou a ficar claro o grande problema do episódio: The Walking Dead sempre teve clichês e isso é inegável, no entanto, isso nunca tinha me incomodado muito porque era tudo muito bem utilizado e funcionava no episódio, de forma que as vezes era até difícil pensar em outra forma das coisas acontecerem. Mas nesse episódio, TUDO foi previsível de forma muito incômoda: sério mesmo que ninguém calculou a imbecilidade que era a ideia de Glenn descer ali? Quando ele começou, LÓGICO que o cano onde estava amarrado a corda ia quebrar e o japa ia ser jogado quase sendo pego pelo zumbi. A única coisa que me pegou de surpresa aqui
foi que eu estava desesperado com ele mas ao mesmo tempo chorava de rir, pode isso? Aí Daryl foi procurar Sophia – só porque isso precisa acontecer todo episódio até acharem ela né –  e viu aquela flor e é LÓGICO que ela ia acabar sendo o momento simbólico/metáforico/bonitinho/whatever do episódio. Certo, o ato dele em si foi bonito e tudo (Daryl só melhora),mas nada que me fez pensar“Nossa, que bacana eles terem pensado nisso!”. E não é por nada não, mas bem que Carol podia sumir junto com a filha né? Afe, que mulher chata.

A única coisa legal, no fim das contas, foi o zumbi explodindo, mas que também já dava pra antecipar assim que ele ficou preso. Só funcionou mesmo porque fizeram o negócio do mais absurdamente nojento que puderam, tanto que quando aconteceu eu até saí de perto da tela, hahahaha. Também achei legal essa relação pai-e-filho do Rick com o Carl. Não tiveram muito tempo de explorar isso na temporada passada, até porque no contexto da história Rick tinha acabado de voltar depois de meses em que todo mundo pensou que ele tinha morrido, mas estão conseguindo fazer isso de um jeito bem bacana aqui. Gostei tanto que nem consegui achar esse negócio dele dando o chapéu pro filho muito cafona, achei legal (apesar de estragar toda a simbologia nerd de um chapéu que Indiana Jones nos ensinou, hehehe).

Enfim, esse episódio foi, acima de tudo, frustrante. Depois da semana passada, o mínimo que queríamos ver eram coisas acontecendo e ganhamos só um zumbi explodindo. Ah e a Lori grávida né (teve também ela fazendo xixi no mato, mas já apaguei isso da minha mente). Sinceramente, quando foram mostrar isso eu já estava tão entediado que nem consegui me importar. E vai ficar um climão novela mexicana né, Lori está grávida, mas o filho não é de Rick e sim do melhor amigo dele. Preparem a trilha sonora cafona. Bom, espero que esse tenha sido um pequeno deslize. Porque fica difícil dizer que The Walking Dead provou que está acima do seu hype, como eu disse na semana passada, quando uma semana depois me soltam um negócio sem graça desses. Estamos na 2ªtemporada… já não dá mais pra se dar ao luxo de ficar enrolando desse jeito… não mesmo.

Nota: 5

5 Responses to Review: The Walking Dead 2.04 – Cherokee Rose

  1. Jefferson Rodrigues disse:

    Nem ia comentar, mas gostaria de saber o que vem a ser um “Jabba wannabe”? hahahaha. Em suma, foi o ep mais chato ate agora da segunda temporada.

  2. Vinicius disse:

    Gostei do episódio. Foi paradãããão. Tentaram contar um pouco de história (mais? É, mais). Glenn recebeu o foco que eu queria, mas não do modo que eu queria HAHA. Não imaginei que fosse ser tão engraçado, tadinho.
    Só esperando o que vai ter dentro do celeiro, porque coisa boa não pode ser. Aliás, eu queria que achassem logo a Sophia, mas o Daryl é TÃO FODA que eu quero que ela fique sumida mais 40 episódios só pra contarem mais a história desse personagem.

    De resto, continuo rindo das caras da Lori, continuo achando que a série tem esse problema de episódios ÓTIMOS com episódios nem tão bons assim e isso é meio triste, porque esperamos sempre mais.

    Pergunta: Marcelo, vocês não fazem review de chuck?

    • Marcelo Silva disse:

      Ah, eu já achei o pior episódio da temporada até agora. Só não é o pior da série porque teve o zumbi Jabba e bom… porque “Wildfire” (1×05) existe. E Daryl só melhora mesmo, ninguém nem lembra mais dessa menina, podiam deixar ela sumida mesmo, hehehe.

      E cara, eu vi por aí que Chuck está excelente, mas só vi o começo da 1ªtemporada e acabei abandonando por falta de tempo, ficou a promessa eterna de retomar. Como nenhum dos outros fellas acompanha também, ficamos devendo essa pra você, hehe.

      • Vinicius disse:

        A, demorou pra ela aparecer mesmo. Mas ela volta, mesmo sem uma perna, sei lá POSAKSPAOSAPOKSAPOK. Já mudaram tanta coisa que sei lá o que vai acontecer.

        AAA, beleza! Se eu fosse você, começaria pra ontem uma maratona de chuck, assistiria a quarta temporada BEEEEM devagar (é a pior das 5, até agora) e começaria a fazer reviews dessa série LINNNNDAAAAAAAA HAAHAHAHAHA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: