Review: Merlin – 4×05 – His Father’s Son

Mais episódios como esse, por favor!

His Father’s Son foi de longe o melhor episódio desta temporada e agradeceria muito se semana após semana fossemos presenteados com excelente histórias como as desse episódio. Todas as consequências geradas pelas decisões políticas de Arthur serviram para mostrar o amadurecimento das tramas de Merlin e, claro, temos muito a comentar. Então falemos sobre o episódio!

As coisas já começam empolgantes com um embate entre Arthur e seu exército contra o líder do reino dos Caerleon, com quem os Pendragon sempre tiveram uma relação não tão amistosa. Depois de capturarem o king Caerleon, vemos Arthur sendo forçado a tomar uma das decisões mais difíceis de sua vida. Induzido pela sempre convincente geniosidade de Agravaine, Arthur decide apresentar uma proposta de rendição a Caerleon, tentando força-lo a assinar um documento que garantisse a posição passiva de Caerleon em relação a Camelot. Qual a pena caso Caerleon não assinasse? Sua vida!

Arthur, em um de seus atos mais impensados, tira a vida de Caerleon e dá início a um problema gigantesco no reino de Camelot. Já tínhamos percebido o quão convincente o tio Agravaine conseguia ser, já que ele facilmente conseguiu um lugar (quase!) ao sol no reino dos Pendragon, assim como conseguiu ser aliado de Morgana, que não é tão boazinha quanto Arthur. Não me surpreenderei se a qualquer hora dessas Agravaine conseguir passar a perna tanto em Arthur quanto em Morgana, se tornando rei de Camelot.  Abre o olho, Arthur!

Depois de realizar a façanha de convencer Arthur a matar o rei inimigo, Agravaine consegue fazer outros mindgames em Arthur, dessa vez em relação ao romance dele com Guinevere. Ouvimos todo o velho drama da imagem de um príncipe com uma serviçal e o quão ruim poderia ser isso para o reino etc etc, aquelas coisas que já sabíamos ser empecilhos para a relação dos dois desde a primeira temporada, mas que sempre Arthur conseguiu contornar tão bem…até agora. Depois do papo com Agravaine Arthur resolve terminar o que tinha com Guinevere, já que a relação deles não era algo “apropriado” etc. Tá, onde começa a fila pra socar a cara do Arthur?

A guerra entre declarada, Annis, a rainha de Caerleon, assume a posição de comandante e resolve se vingar de Arthur pelo que ele tinha feito com seu marido. Annis, por sinal, é uma personagem extremamente interessante, gostei muito da postura da personagem e ela poderia estar facilmente em um arco de 4-5 episódios da série. Muito interessante a história de uma rainha se vingando pela morte do marido e ver que uma conduta questionável de Arthur poderia acabar gerando prejuízos enormes para dois reinos. Ah, claro, se as coisas já estavam tensas entre os dois reinos, tudo só piora quando Morgana resolve prestar auxílio à Annis, se colocando também como inimiga dos Pendragon e juntando forças para acabar com a vida de Arthur. Essa é a Morgana que queremos!

A produção de Merlin tá começando a merecer uns parabéns pelos efeitos especiais, as coisas estão melhorando bastante nessa área da série. A dimensão dada aos exércitos dos dois reinos ficou bem trabalhada, não ficou aquela coisa sebosa que estávamos acostumados. Tá, Merlin está longe de ser um referencial de ótimos efeitos especiais, mas as coisas estão melhorando um pouco.

Quando eu percebi que estávamos prestes a ver os Knights entrarem em guerra para defender Camelot, pensei logo que iriamos ter um ótimo destaque nos knights e que o papel deles de figurantes na série ia acabar, mas aí vem Arthur e estraga tudo. Pra dizer que eles estão tão apagados assim, pelo menos os vemos declarando sua devoção a Arthur e seu reinado. Sir Elyan, como sempre, sendo o porta voz dos knights e falando coisas bonitas. E, cara, é só comigo ou vocês também já perceberam o desprezo de Guinevere para com Elyan?! Sério, ele tá nas guerras e talz e a Gwen NUNCA nem ficou preocupada com a vida do irmão.

Arthur resolve fazer um acordo com Annis, ficando comprometido a lutar contra um dos homens escolhidos pela rainha. Se Arhur perdesse, metade do reino dos Pendragon passaria a ser dos Caerleon, e, caso acontecesse o contrário, Annis deveria garantir a paz entre os dois reinos inimigos. Morgana, obviamente, tinha que pensar em uma forma de garantir a derrota de Arthur, já que tudo o que ela quer é ter o reino de Camelot a seus pés. Magia negra é a pedida!

Se a luta ia ser no mano a mano, apenas Arthur conta Derian, o melhor guerreiro de Caerleon, então, claro, que Morgana ia querer enfeitiçar a espada que Arthur fosse utilizar no embate. Com uma ajudinha de Agravaine, Morgana consegue fácil acesso a espada e lança seu feitiço, fazendo com que com apenas algumas palavrinhas mágicas, a espada viesse a pesar toneladas. Ah, claro, ninguém no mundo pensou que Merlin iria impedir o feitiço de Morgana, mas mesmo com um final meio óbvio, as coisas ainda conseguiram ser muito interessantes.

Olha eu quase terminando uma review de Merlin sem nem ter comentado nada sobre o protagonista da série. Acho que a coisa mais relevante de Merlin neste episódio, além do momento da batalha entre Derien e Arthur, foi o pré-batalha, com Arthur agradecendo pela lealdade de Merlin e o chamando de “My good friend, Merlin”. Os dois se estranham tanto que é muito legal ver essas cenas em que a amizade dos dois fica evidente aos dois (e a todos!). Se Arhur viesse a morrer na batalha, pelo menos ninguém poderia reclamar que ele nunca demonstrou o real valor que sente pelo companheirismo de Merlin. Além do que, é neste momento que Arthur demonstra total arrependimento por seus dois grandes erros: a morte de Caerleon e o fim da relação com Guinevere. Isso aí, continua dando ouvidos ao Agravaine!

Com isso chegamos ao momento mais esperado do episódio: a batalha entre Artur e Derian, interpretado pelo sempre amedrontador Robert Maillet. Toda a tensão da batalha é bem empolgante, não que fosse acontecer algo com Arthur, mas acompanhar as reações de preocupação de Merlin e os knights durante a batalha foi bacana. É legal ver toda a devoção que esse pessoal sente pelo king Arthur. Ainda melhor são as reações de alegria depois que Arthur consegue, com a ajuda do contrafeitiço de Merlin, vencer Derian e garantir a paz entre os dois reinos.

A vitória de Arthur não se dá pela morte do seu oponente, mas pelo contrário, Arthur poupa a vida de Derian e mostra que tipo de rei ele é. Não teria forma melhor do que essa para selar a paz entre os dois reinos e não teria como deixar as pessoas de Camelot mais orgulhosas do que elas ficaram com a atitude do king Arthur. A volta para o reino é, portanto, uma coisa linda. Todo mundo feliz nas ruas, gritando “long live the king!” e na vibe de carnaval de época. Uma excelente festa de boas vindas a Arthur, que por uns momentos tinha cedido espaço ao seu lado vil geneticamente doado por Uther.

Tendo consertado todos os seus erros políticos, Arthur ainda tinha uma coisa muito importante pra resolver: sua vida amorosa. A primeira coisa que Arthur faz ao pisar os pés em Camelot é ir falar com Guinevere para pedir desculpa pelo que tinha dito a ela anteriormente. Arthur abre seu coração para Gwen, dizendo que os seus deveres reais não irão ser um empecilho para que ele siga o seu coração e seja visto com aqueles que ele se importa. Damn, o romance desses dois é uma coisa maravilhosa de assistir, estou contando os dias pra ver Guinevere ocupando o trono de rainha de Camelot. Me resta esperar! Que venham mais ótimos episódios!

Sobre Aécio Rocha
.

4 Responses to Review: Merlin – 4×05 – His Father’s Son

  1. Fabi disse:

    Tô adorando o tio Agravaine. Ele está armando muito bem desde que entrou na série. Finalmente um vilão constante na série q me agrada. Acho q a história da Morgana foi muito bem construida na série desde o começo, mas não gostei da atriz escolhida para fazer (talvez seja uma implicância boba) e aí ela não me “convence”, por assim dizer. Mas o Agravaine foi bem montado em todos os aspectos e é delicioso vê-lo aprontando discretamente com os dois.
    Também acredito que ele passará a perna em Arthur e em Morgana.

    hahahaha Realmente. Algumas pessoas adorariam socar a cara do Arthur qndo ele disse que o romance não era “apropriado”. Foi feio pra cara dele.

    Annis! Que Rainha mais F$#@! Muito sensata no fim e eu adorei o q ela falou para a pobre da Morgana.

    Bom, sobre os efeitos especiais, sou meio suspeita pra falar. Claro q ninguém vai concordar comigo e qm ler isso vai me chamar de idiota (o q sou mesmo), mas, de vez enquando, até gosto de efeitos especiais toscos (acho q isso é culpa de Doctor Who). Pois acabo tendo um carinho ainda maior pela série. Na verdade, acho q eu gosto de efeitos toscos no começo exatamente para ver que a série está crescendo, fazendo mais sucesso e ganhando mais dinheiro para poder investir mais nessa área (e na produção toda).

    Eu pensei algo parecido nesse último ep qndo o Sir Elyan teve seu momento de fala. Até antes dele falar, eu tinha esquecido completamente q ele era o irmão dela. Quando ele começou a falar, pensei que a relação deles está muito apagada e lembrei da vez q a Gwen pediu para o Sir Lancelot para cuidar de Arthur e não deu um aceno pro irmão. Faz muito tempo q não há uma cena com os dois, nem que seja um olhar, um sorriso, um abraço, sei lá, alguma demonstração de amor fraterno. Ela é uma personagem toda perfeitinha (q eu normalmente detesto), deveria estar cuidando mais da família q dos amados, não? Principalmente agora q ela só tem o irmão. Espero q reparem esse erro.

    Enfim, esse episódio foi ótimo! Principalmente pelo amadurecimento de Arthur e por ele estar, finalmente, se encontrando como Rei e cortando o cordão umbilical (??? vc entendeu!) com Uther. Claro q todos nós sabíamos q ele seria um Rei melhor q o pai, mas se ele já fosse todo perfeitinho desde o começo de seu reinado não teria graça alguma.

    Deve faltar pouco agora para que Gwen se torne a rainha de Camelot (será q vão deixar para season finale com a Morgana se mordendo de ódio?). E foi lindo o Arthur fazendo as pazes com a Gwen.

    Long Live The King!

    (e chega de escrever abobrinhas)

    • Aécio Rocha disse:

      Fabi,

      Sempre bom ler teus comentários aqui nos posts de Merlin, ainda mais quando são tão detalhados assim. Tô quase deixando as reviews nas mãos de vocês porque os comentários são excelentes.

      Isso mesmo, Agravaine está sendo um ótimo vilão e é bem o que a Morgana tem decepcionado nisso. Tinha altas expectativas para Morgana nessa temporada, mas ainda acho que ela não se encontrou e está sendo muito amadora nos seus atos. No próximo episódio ela enfrentará o old Merlin, tô esperando que isso dê em algo.

      Eu quero a Queen Annis de volta a série. Gostei muito MESMO dela nesse episódio e ela poderia durar uns 4-5 episódios que seria excelente para Merlin. Temos tido sorte com as participações especiais na temporada!

      Começo a achar que Gwen pensa que o irmão morreu junto com o pai deles, porque não tem lógica todo esse desprezo dela para com o irmão. É uma coisa muito estranha! O irmão dela é um knight e quando ela encontra com o Arthur depois de alguma batalha ela nem pergunta se o irmão tá vivo. Ah e me divirto com essa tua revolta com a coitada da Gwen!

      Saquei sim essa tua referência do cordão umbilical e é justamente o que penso, Arthur acabou decidindo ser um rei pelos seus próprios atos e deixar de viver à sombra do pai, que por sinal não tinha quase nada em comum com ele. E agora ficamos tentando imaginar quando Arthur irá propor Guinevere em casamento, já que para ela ser rainha penso que eles terão que se casar formalmente, né?

      Aposto que Agravaine (e Morgana) vão atrapalhar isso, então só devemos ver isso lá pro fim da temporada mesmo.

      Mais uma vez agradeço mesmo pelo comentário, Fabi.

  2. Vinicius disse:

    Vou ser breve nesse coment. Toda semana elaborando textos não tá rolando HAHAHA.
    Não vejo a hora do Agravaine morrer.
    Moragana liiiiiinda, fora do comum quando ela aparece nos episódios, parece que da um UP a mais.
    Merlin, como sempre, importantíssimo, contudo, gostei dele não aparecer tanto e focarem o arthur nesse episódio.
    Nossos Knights parecem que não terão aquela devida atenção que nós tanto queremos, Aécio.

    Arthur mostrou ser Arthur! Tava horrorizado que ele tinha seguido os conselhos do tio, não tava achando aquilo certo de modo algum.

    Bom, é isso! Boa review, mais uma vez, Aécio. ^^

    • Aécio Rocha disse:

      Vinicius,

      Hahahhahaha Fique a vontade para escrever comentários biblicamente gigantesco aqui. É uma diversão ler as impressões de vocês e saber o que os fãs da série estão achando de tudo.

      Pois é, Agravaine está cada vez mais odioso. Fiquemos na torcida pela morte dele, mas pelo que parece ele irá nos pertubar ainda por um bom tempo. Ah e sim, até esqueci de comentar na review, mas muito interessante o foco que deram em Arthur e nas histórias que não estavam diretamente ligadas ao Merlin, claro, ele teve importancia, mas ficou de segundo plano.

      Arhur estava pensando como rei, estava tentando se igualar ao chefe de Estado que foi Uther, deixando de lado sua essencia, que é totalmente diferente da do pai. Felizmente ele voltou ao normal no fim do episódio e se redimiu por tudo.

      Mais uma vez obrigado pelos comentários, Vinicius. E torçamos para que os Knights tenham mais destaque. Já tá na hora, né?!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: