Review: The Walking Dead 2.01 – “What Lies Ahead”

Foram exatos 10 meses e 13 dias. Sim, passou esse tempo todo desde o final da 1ªtemporada de The Walking Dead, que acabou antes mesmo que todo mundo tivesse tempo de se empolgar de verdade. Naqueles seis episódios, fiquei empolgado mesmo com o diferencial, uma série sobre zumbis, bem o que estava faltando na TV, porque apesar de uma boa ideia, numa ótima história e com alguns momentos no mínimo icônicos (os caras andando pela cidade cobertos de tripas… putz), a série, talvez pelos poucos episódios, teve alguns problemas entre díalogos constrangedores e episódios chatos numa temporada que não podia se dar ao luxo de ter chatice. Mas no final da temporada era difícil não ver o enorme potencial que a série tinha e a expectativa gerada pra 2ªtemporada foi alimentada por um tempo mais longo que o normal.

Mas como sempre, subestimamos o tempo e ele voou de forma assustadora. Finalmente The Walking Dead está de volta, agora de um jeito decente, com uma temporada completa, pra fazer valer o tempo que esperamos. Se bem que só esse primeiro episódio já deu conta do trabalho: foi um retorno absolutamente triunfal.

O começo do episódio foi aquela coisa manjada, depois de tanto tempo, seria bom dar uma rápida passagem pelos acontecimentos, ambientar toda a ação com umas ceninhas de zumbis fazendo aquelas coisas meigas que fazem e Rick lembrando todo mundo daquele cara que conheceu no piloto e que nunca mais apareceu (alias, ele vai reaparecer ainda ou vai ficar só nessa graça do Rick falando sozinho no walkie-talkie?). Depois de sair do laboratório e perder mais uma companheira, a galera do acampamento desistiu de vez de Atlanta e vai se mudar até Fort Benning (afinal, como manda a cartilha da invasão zumbi, sempre tem um lugar em que as coisas ainda não estão totalmente perdidas) e pelo que deu pra ver, a jornada até lá vai tomar boa parte da temporada (isso se não tomar a temporada inteira, o que vai ser bem chato, convenhamos).

Confesso que por mais que eu tenha adorado o episódio, por ter pouco mais de 1 hora, bem que a história podia ter andado um pouco mais. Depois da melhor sequência da série até o momento (da qual já falarei), o resto do episódio se baseou na procura da garota e isso nem sequer foi resolvido. Foi excelente mesmo porque no meio dessa procura toda tivemos algumas cenas realmente marcantes e alguns personagens estão no mínimo interessantes. Apesar de muita gente achar todo o drama pessoal da série um saco, eu estou gostando dessa espécie de tensão velada que está rolando entre os personagens. Odiava Lori na temporada passada, mas nesse episódio ela nem me incomodou tanto, pareceu uma mãe de verdade, não foi tão exagerada e aquela pequena explosão dela na floresta, jogando na cara de todo mundo que eles estariam na merda se não fosse pelo marido dela, me fez ganhar um novo respeito pela personagem. Shane continua um saco (sério, realmente espero que ele vá embora, só ensinar mais alguém a atirar e ele vira um completo inútil) e gostei de começarem a dar mais espaço pra personagens que ficaram meio apagados, como a mulher que era maltratada pelo marido ou o velho nice guy (deu dó do mega-fora que ele levou).

Mas apesar de gostar dos dramas pessoais, legal mesmo é ver os zumbis, não tem como dizer o contrário, hehe. E se tratando de zumbis, essa premiere não deixou a desejar:  nos presenteou com a melhor sequência da série até hoje e provavelmente um dos momentos do ano, que é a passagem de uma horda de zumbis (porque por mais que eu não ligue que “rebanho” não sirva pra descrever um grupo de mortos-vivos desgovernados, é um termo estranho pra falar disso) no meio da estrada em que o grupo parou. Toda a cena tem uma direção primorosa, tensão simplesmente insuportável e um ótimo clima de imprevisibilidade. Eu realmente acreditei que todos os personagens que ficaram mais próximos de morrer iriam mesmo ir pro saco naquele momento (matar zumbi com chave de fenda foi um negócio pra deixar McGyver orgulhoso). Depois de uma sequência tão impactante já nos primeiros 20 minutos de episódio, é fato que o nível do episódio não conseguiu se manter – até porque precisamos respirar! – mas nem de longe isso foi algo ruim.

Depois disso, rolou o desaparecimento da menina e se encheram um pouco de linguiça com isso, pelo menos fizeram direito. Pensei que passar tripa pelo corpo era o máximo de nojeira que poderia ter rolado na série, isso até resolverem abrir um zumbi no meio da floresta e sair tirando intestino e tudo mais nesse episódio. Foi ótimo, diga-se de passagem. O grupo na igreja também foi muito bom, com direito a uma cena que foi HQ  pura (Nem sei se existe na HQ, mas o clima foi inconfundível. Me lembrou games de zumbi também), com os zumbis sentados lá dentro e eles indo pra cima dos bichos. Sempre acho legal quando uma série mostra a fé dos personagens, bem como Lost fazia nos seus tempos áureos. Deixa a humanidade de cada um deles ainda mais evidente, principalmente por alguns recorrerem a fé enquanto outros nem sequer entram na igreja. Ok, a cena do Rick conversando com Jesus foi meio estragada depois que ele volta do nada falando “Pow Jesus, dá um sinal ae que não tá rolando!”, era pra ser dramático e ficou engraçado, mas enfim, dá pra ignorar isso.

O episódio poderia ter sido ainda melhor do que foi se não fosse pelo final. Sério, alguém por favor me explica aquela imbecilidade de parar TUDO pra admirar o bicho que estava passeando pela floresta. E não venham me falar “Ah, é uma vida e eles estão admirados com a beleza de um animal vivo, alheio a tudo que está acontecendo, não sacou como isso é lindo e mágico?”. Cafonice nesse nível não rola né? O momento tosco e sem uma boa explicação aparente só valeu pelo inesperado cliffhanger, com o moleque levando um tiro e deixando Rick e Shane, os gênios que também pararam pra admirar a bela fauna americana abobalhados, completamente desesperados.

Fora essa cena que foi realmente ridícula, The Walking Dead retornou de forma excepcional. Tudo de melhor que teve na 1ªtemporada (os bons dramas pessoais, zumbis, nojeira e esses bichos morrendo grotescamente) aconteceu só nesse episódio de estreia da 2ª. Já deu pra ver um pouco da promessa de uma série realmente sensacional que deixaram na temporada passada. Agora, resta manterem o nível, o que, segundo quem lê a HQ, é perfeitamente possível. Só sei de uma coisa: como é bom ter essa série de volta!

Nota: 9

P.S.¹: Pessoa tropeçando enquanto é perseguida. Tá aí um clichê que NUNCA cansa (mas que a gente sempre antecipa).

P.S.²: Super-interessado nessa história do Shane e da Andrea querendo deixar o grupo. #NOT

9 Responses to Review: The Walking Dead 2.01 – “What Lies Ahead”

  1. Renan Bolonha disse:

    Legal seus comentários. Tem muita coisa da série que foi pinçada da HQ, como esse final que você comentou e também o que vai ser mostrado no 2º episódio, apesar de o ocorrido ter sido mostrado de forma diferente da HQ (que até revelou, quase no fim da primeira parte, qual o segredo que o doutor conta ao Rick).

    O acidente no final, mostra um momento em que os personagens se lembram de uma vida que já não existe mais, a beleza de uma vida que hoje é apenas uma utopia.

    Achei bacaníssima o Carl tentando ser uma criança normal. Me diz, quem na idade dele não iria se encantar por um bichinho daquele?

    cya

    • Marcelo Silva disse:

      Olá Renan!
      O problema da cena final é que ela pareceu ter acontecido num momento meio inapropriado, sabe? Os caras estão procurando a menina, aí veem algo se mexendo, descobrem que é um veado e DO NADA acontece tudo aquilo. Poderia ter sido bonito, mas acho que ficou forçado demais. Valeu mesmo pelo ciffhanger, hehe.

      Valeu pelo comentário! Sempre legal ter opiniões divergentes pra se discutir, hehehe

  2. Vinicius disse:

    Bom pra começar, cessarei sua dúvida: Sim o Morgan volta (spoilei porque tu quis HAHA), ao menos na HQ.

    Agora comentar do episódio/personagens
    O Daryl é, pra mim, o melhor personagem da série até agora. No começo, como todo fã maluco achei uma merda colocarem novos personagens, mas com o tempo me acostumei com esse cara que é muito fera!
    A perseguição pela Sophia começou bem, até que ela sumiu e arrastaram isso mais do que deviam. Mas ao todo o episódio foi ótimo. Creio que a série continue nesse ritmo “mais lento” durante a fase da Fazenda do Hershel (acho que se escreve assim, não lembro), contudo, quando a Michonne aparecer, a série deve ganhar MUITO em ação e uma personagem bem enigmática, creio que fará tanto sucesso quanto daryl HAHA ;d

    • Marcelo Silva disse:

      Só não diga como ele volta, hausahsuahauhau… mas eu tava curioso mesmo pra saber se ele ia voltar, achei sacanagem, o cara teve uma baita história no piloto e simplesmente sumiu! Ok, vc falou vários nomes dos quais não vou me arriscar a perguntar o que ou quem são pra não ter surpresas estragadas, huahsaushausahushua… Eu bem queria ler as HQs, mas como me envolvi com a série, prefiro não dar spoilers pra mim mesmo, hehe.
      Valeu pelo comentário!

      • Vinicius disse:

        Já dei spoiler demais (mesmo sendo nomes “enigmáticos”, pra quem não lê os quadrinhos). Só posso prometer que, se seguir os quadrinhos, a série só tende a melhorar.

        E tenho uma obs sobre o blog: não sei como ele não tem MUITOS acessos e coments. Conheci o blog procurando reviews de Merlin e gostei, os reviews do pessoal daqui são muito bons (das séries que eu vejo, ao menos). O blog é novo?

      • Marcelo Silva disse:

        Puts cara, valeu pelo elogio, hehe. E não exatamente… já tem um ano, mas é complicado, hehe… E como é bom saber que TWD só tende a melhorar!

  3. Diego disse:

    Então, mto bom MESMO ter essa série de volta. O tempo passou mto rápido, nem parece que ficamos quase um ano sem ela, hehehe.
    MAs em relação ao episódio, foi aquilo mesmo que te falei: achei só esse episódio melhor do que a primeira temporada inteira, pois teve tudo oq teve de melhor naqueles seis episodios. Realmente a série parece que vai voltar com tudo epelo visto só tende a melhorar. Em relação a história, me incomoda um pouco o fato de ainda não ter uma direção bem definida, pq fmz, eles tão ali no mó climão survivor horror…mas e aí? Oq eles vão fazer? Vão ficar só andando por aí e nada? A primeira temporada toda foi assim e não parece que vai ter um obejtivo definido por enquanto (pelo menos até eles chegarem a Fort Benning, oq convenhamos, q nem vc disse, espero que não fique a temporada toda nisso)

    Mas tirando isso e o veadinho lá o episódio foi realmente perfeito. Meu maior destaque vai para a tensão gerada no momento do batalhão zumbi (literalmente um “The Walking Dead”, han, han, pegou? hehehe) E ainda acho que vai ser mto prejuízo se o Shane sair do grupo, mas ok neh…

    Parabens pelo texto, ficou excelente!

  4. lucas disse:

    eu gosto que não aconteça nada no episódio. por mim TWD era tipo um rubicon assim que demora 3h pra acontecer alguma coisa que vc nem sabe se é importante. e eu sou meio chato com esse negocio de personagens (TWD é uma serie sobre pessoas), mas vc ta certo: legal mesmo sao os zumbis.

    • Marcelo Silva disse:

      Pra mim depende do “nada” que acontece, hehe. Teve quem disse que não aconteceu nada além daqueles 20 primeiros minutos no episódio. Eu só acho que estenderam um pouco demais a história da procura da menina (nem resolveram o negócio), mas daí a acontecer a nada é meio demais. E tipo… TWD se vira melhor sem nada acontecendo do que, sei lá, Lost então né, pq quando não acontecia nada em Lost, afe Maria, o negócio era difícil de aguentar, hasuahsuashua…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: