[Séries Antigas] Review: Married With Children – 1ª Temporada

Quase 25 anos após a exibição da primeira temporada de Married… With Children (conhecida no Brasil como Um Amor de Família) eu posso dizer: É um prazer conhecê-los, Bundys!

Estou em falta com inúmeras séries clássicas e Married… With Children sempre esteve na lista de séries que um dia eu precisava arrumar tempo pra assistir, afinal de contas, além de todo o reconhecimento da série, saber que estavam no elenco da série Christina Applegate, Katey Sagal e Ed O’Neill, hoje atores extremamente queridos por mim, me fez baixar o piloto da série e automaticamente assistir logo os outros 12 episódios da primeira temporada em uma tarde de domingo. A experiência, claro, foi ótima e não poderia deixar a série passar em branco aqui no Ritual de Séries, por isso decidi fazer uma review da primeira temporada de Married… With Children pra comentar com vocês, fãs da série ou (ainda) não.

Pessoal, simplesmente estou completamente viciado por essa série. Todo minuto livre que eu tenho fico pensando “Eu poderia estar assistindo Married… With Children agora!” e isso não é a toa, a primeira temporada é tão divertida que é impossível não se ver apaixonado pelo estilo de vida dos Bundys. Por mais antiga que a série possa ser, as tiradas cômicas são tão engraçadas, o humor é tão peculiar e os personagens são tão bem elaborados que nem parece que estamos vendo algo tão antigo. É curioso porque hoje poderíamos taxar que muita coisa nos episódios são óbvias ou que são recursos de comédia já batidos, entretanto a série mostra logo nesse seu primeiro ano uma criatividade tão bacana que já começa a explicar o porquê de ser tão elogiada.

Temos um piloto bem divertido, dá pra notar que a relação dos Bundys não é nada comum. O humor ácido das piadas, a falta de romantismo de Peggy e Al, as divertidas brigas entre Kelly e Bud e a pobreza da família, tudo já fica bem delimitado no piloto. É divertido conhecer Steve e Marcie, um casal novo na vizinhança e que não têm absolutamente nada a ver com os Bundys, mas que se aproximando dessa família maluca.

Seguimos com ótimos episódios, entre eles um dos meus preferidos: Thinnergy. O episódio no qual Marcie recomenda uma dieta para melhorar a forma física de Peggy e o apetite sexual de Al, que não estava mais dando tanto valor pra esposa depois de 16 anos de casados. Assistir Peggy e Al demorando quase 10 minutos pra lembrar de um momento feliz na vida deles me fez rir muito. Como é incrível a química da Katey com o Ed, né?! Muito bom vê-la num papel cômico, estive acostumado apenas com o lado dramático da atriz.

But I Didn’t Shoot The Deputy é outra diversão pra gente. É quando percebemos um desenvolvimento maior de Steve e Marcie com a história do Al dando um tiro no cachorro deles. Eu gosto muito de Steve e Marcie, os dois conseguem ser ótimos e interessantes coadjuvantes, conseguindo evitar o erro de muitas séries de hoje, que é ter um ótimo elenco principal e coadjuvantes qualquer coisa. Peggy descendo as escadas com uma bola de boliche nas mãos para se defender do suposto ladrão vai ficar na minha memória.

Whose Room Is It Anyway? e Have You Driven a Ford Lately? inserem ainda mais Steve e Marcie no cotidiano dos Bundy. É uma delicia observar o quão diferente são as duas família, especialmente na situação financeira. Al e Bundy odeiam os Rhoades, mas são tão interesseiros que travam uma briga só para ver qual dos dois ia se beneficiar mais com a reforma da casa dos vizinhos. A parceria entre Steve e Al, assim como entre Marcie e Peggy já fica bem natural e solidificada, mesmo com o quase ódio entre as duas famílias, dá pra notar que no fundo no fundo eles se gostam. E, claro, é uma amizade muito conveniente, já que os Bundys são odiados por todo mundo na vizinhança e os Rhoades não conhecem ninguém.

O melhor da temporada pra mim é o Married… Without Children, principalmente pelo destaque enorme que temos em Kelly e Bud, os dois filhos de Peggy e Al. Sufoquei de rir assistindo Steve e Marcie cuidando dos dois durante um dia e treinando para quando forem pais. O desespero do casal ao descobrir que Al e Peggy não voltariam no dia marcado foi um dos melhores momentos da série até então. Sério, tem como não amar Married… With Children? E porque diabos eu passei tanto tempo pra descobrir essa série?

Eu fico impressionado com a forma que as histórias se desenrolam nessa série, tem algo que acho muito de vanguarda para uma série que foi exibida no final dos anos 80. A relação de Al e Peggy é provavelmente uma das mais divertidas que vi em uma sitcom em muito tempo. Al não se priva de sempre fazer piadinha com o fato da mulher não saber fazer nenhuma atividade doméstica, mesmo sendo uma dona de casa, e Peggy não perde uma oportunidade de dizer que o marido é pão duro e que não ganha o suficiente pra dar uma boa vida pra família. E tudo isso é mostrado de uma forma saudável e muito divertida de assistir.

O amor entre eles é muito bem mostrado no Al Loses His Cherry quando Al depois de se desentender com Peggy e tendo uma grande oportunidade para trair a esposa com uma aeromoça, prefere deixar de lado a briga e volta para os braços da sua velha esposa. Não que ele não tivesse ficado louco pela aeromoça, mas conseguimos perceber que existe muito amor entre Peggy e Al e não serão as irmãs Cherry que irão conseguir desestruturar isso. Katey Sagal e Ed O’Neill estão geniais nesse episódio.

Caminhando para o fim da temporada temos Nightmare on Al’s Street, Where’s The Boss e Jhonny Be Gone. Os três, obviamente, conseguem nos entreter e garantem as risadas de sempre, o que já deu pra perceber que é algo constante na série. A adorável Marcie ganha destaque no primeiro destes ao se pegar tendo sonhos com Al, isso, claro, deixa a coitada arrasada, já que sabemos que ela não é nenhum pouco fã do Mr. Bundy. Dizer que o episódio é muito engraçado é redundância, né?

Ed O’Neill está excelente no Where’s The Boss, sendo de longe a melhor coisa do episódio. Al desempregado, de pijamas em casa assistindo televisão e perturbando o sossego da Peggy é impagável. É bem visível que se Peggy tivesse que conviver 24 horas por dia com Al muito rapidamente um mataria o outro sem nem pestanejar. Muito amor, viu!?

Apesar de não ter nada de cara de finale (as season finale tinham cara de finale nos anos 80?), Jhonny Be Gone foi um dos episódios que melhor conseguiu mostrar histórias com todos os Bundys (e Rhodes). Acho que desde o começo do episódio dava pra saber que Al e Peggy não iam conseguir chegar no restaurante (barato!) pra comemorar o aniversário dos dois, mas isso não deixa o episódio menos divertido.

Muita pena da Marcie sofrendo o episódio todo pra conseguir limpar o vestido para ir para a festa na casa dela. Coitado de Al e Peggy sofrendo toda hora tendo que ligar para remarcarem o horário no bar/restaurante. E Kelly e Bud? Como esses dois foram ótimos no episódio. Foi um dos episódios em que todo mundo parecia estar envolvido em alguma história interessante, até Steve que tava meio de lado ainda conseguiu ter bons momentos.

Mesmo sem cliffhangers ou grandes deixas como gancho para a segunda temporada, não dá pra querer começar logo a assistir os episódios do segundo ano da série e pelo que já vi ela só melhora. Só melhora!

Não tem como negar que foi uma alegre decisão ter baixado o piloto de Married… With Children e me dar conta de que eu estou complemente viciado pela série. Os Bundys são diversão garantida e espero que vocês que já assistiram a série, comentem dizendo que ela só melhora. Aos demais que ainda não assistiram ou que estão começando a acompanhar a série agora, prometo voltar sempre aqui pra falar a que pé anda minha maratona da série. Espero que a fall season não atrapalhe tanto meus planos de ver a série, mas assumo aqui a promessa de não largar a série. Se bem que vai ser difícil largar esses Bundys, viu!?

Sobre Aécio Rocha
.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: