Entourage – O adeus a Ari, Vince e cia

Apesar de uma última temporada bem abaixo da média, Entourage chega ao fim deixando um sorriso no canto do rosto e um gostinho de quero mais.

A série já havia apresentado certos indícios de desgaste nas últimas duas temporadas, porém, com o ótimo entrosamento do elenco principal somado a algumas tramas ainda interessantes e uma lista gigantesca de cameos, era praticamente impossível deixar esse grupo de lado. Nesse oitavo ano, por exemplo, não fosse a reviravolta na família Gold e o quarteto amoroso entre E, Sloan, Johnny Galecki e Melinda Clarke, seria muito difícil suportar oito episódio vendo Drama naquele incansável lenga lenga atrás da fama, Turtle tentando andar com as próprias pernas e Vince tentando se reencontrar após os meses em rehab.

A temporada poderia ter fluído muito melhor caso já tivessem dado uma resolução às tramas de Drama – fazendo da produção de Johnny’s Banana  uma grande aposta, sem perderem tempo com os draminhas contratuais – e de Turtle – já fazendo com que ele conquistasse sua independência logo no final da temporada anterior, com o sucesso de Avion, sua marca de tequila. Dessa forma, teríamos mais tempo para desenvolver as histórias com as quais realmente nos importamos.

Ainda assim, foram oito episódios que conseguiram entreter em diversos momentos da temporada, seja com referências de Ari às audições de The Walking Dead, ou com o retorno da sempre ótima Melinda Clarke, interpretando uma versão de si mesma, mas com um perfil extremamente MILF/bitch (alô Julie Cooper!).

Por falar em Melinda Clarke, esse era um dos maiores atrativos de Entourage. A série estava constantemente trazendo grandes nomes do cenário pop cultural interpretando, na maioria das vezes, versões fictícias de si mesmo. Como foi o caso de Bob Saget, deixando sua imagem de pai de lado e adotando um perfil de ator desbocado e tarado, David Schwimmer mostrando seu lado pegador e Matt Damon perdendo a cabeça em uma tentative frustrada de arrecadar fundos para caridade. Mas a lista de participações não para por aí. Tivemos também Jamie-Lynn Sigler, Michael Phelps, Zac Efron, Aaron Sorkin, Sydney Pollack e Martin Scorsese, entre outros.

Mesmo com um final bem água com açúcar, a série soube amarrar todas as pontas soltas e ainda deixou em aberto a possibilidade de um retorno, que mais tinha cara de um spin-off do que um filme como planejam.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: