Review Combo: The Closer – 7×03 – “To Serve With Love”, 04 – “Under Control”, 05 – “Forgive Us Our Trespasses”, 06 – “Home Improvement”

Quando uma série sabe ser excelente é outra coisa.

Reviews com vários episódios sempre são uma ferramenta traiçoeira pra compensar o atraso com os comentários de alguma série, entretanto, terei que recorrer às reviews combo pra falar sobre os últimos acontecimentos de The Closer e acreditem em mim, aconteceu tanta coisa que nem sei por onde começar.

Quem leu alguma das reviews anteriores sabe a admiração que tenho pelo elenco de The Closer, arrisco dizer que o cast dessa série é de longe um dos melhores que temos atualmente na televisão e um episódio como “To Serve With Love” é a prova da qualidade do elenco dessa série. Acho que em praticamente todas as temporadas de The Closer tivemos episódios nos quais de alguma forma Provenza e Flynn (e suas trapalhadas!) acabam estando ligadas com algum homicídio. Nesse a situação não foi diferente.

A parceria entre Provenza e Flynn é algo que todo fã da série curte desde os primórdios da série, o divertido é que nesse episódio o coitado do Buzz também estava metido em confusão por causa dos lieutenants. É excelente a forma como essa série acerta nas tiradas cômicas ao mesmo tempo em que nos emociona com o drama profissional vivido por Brenda.

E é em “Under Control”, um dos melhores episódios dessa temporada, que vemos crescer ainda mais o drama pro lado da nossa querida Brenda. A história da investigação da morte de Turell começa a colocar Brenda em uma situação muito complicada, é péssimo ver que a infeliz decisão da deputy chief a está perseguindo e colocando toda sua carreira em risco. Tenho medo do resultado dessa investigação e das consequências disto para Brenda, que com toda essa histórica começa a mostrar sinais de exaustão, situação essa que pode até ser explicada pela decepção de estar se vendo praticamente condenada por ter feito algo que lhe pareceu ser a coisa mais justa para o caso de Turell.

Esse episódio trouxe ainda uma história incrivelmente interessante: a morte do pequeno Eric. Nossa, que história emocionante essa. Bato palmas pra episódios como esse que nos deixam atordoados com o quão horrível pode ser a natureza humana. A absurda história daquele pai matando seu próprio filho pra se vingar da ex-mulher entra para a lista dos casos que sempre lembraremos. Os motivos estúpidos, a crueldade, a atitude egoísta e neurótica contribuem também para nos deixar ainda mais horrorizados com a morte do Eric. Ah e claro, essa situação toda ganha uma carga ainda mais dramática quando são reveladas numa sala de interrogatório e na frente da nossa Deputy Chief.

Falando em casos interessantes, “Forgive Us Our Trespasses” seguiu a linha do episódio anterior e apresentou uma investigação daquelas de fazer a gente esquecer de piscar durante o episódio.

Que legal ver a Kate Burton (aka Ellis Grey de Grey’s Anatomy) em um episódio de The Closer, toda a história da família do pastor assassinado foi bem bacana de assistir. Mais uma vez somos surpreendidos com a investigação do homicídio, descobrimos depois de muito esforço da LAPD que o assassino do pastor foi seu filho. A explicação dos motivos por tais do ato, com certeza, deixou muita gente com o coração apertado.

A fala de Chris, o filho do pastor, foi uma das cenas mais emocionantes desta temporada. A questão batida da péssima relação entre pai e filho gay conseguiu fugir do clichê dessa história já tratada em zilhões de filmes e série, conseguindo mostrar um contexto ainda mais duro e pesado, o que explicou toda a emoção das cenas finais do episódio.

Pra não sair do óbvio, uma coisa que sempre impressiona é a atuação da Kyra Sedgwick e desse incrível elenco da série. Me diverti com o bullying no Sgt. Gabriel que era o único a não ter sido intimado para depor na investigação do caso Turell, ao mesmo tempo que entendia a péssima situação dentro da LAPD, gargalhava com o Provenza, Flynn e Sanchez querendo esganar o Gabriel. E coitada da Brenda fugindo ao máximo dessa investigação, mas todos sabemos que logo ela terá que enfrentar esse problema.

Como último ponto desta review temos “Home Improvement”, o sexto episódio da temporada, que marcou a chegada de Mark Pellegrino, o eterno Jacob de Lost, no elenco da série. Mark interpreta Gavin Q. Baker III, o advogado recomendado por Raydor e que era o mais competente para livrar Brenda da problemática morte de Turell. Duas coisas curiosas sobre Gavin, primeiro, o fato de o personagem ser coloridamente gay, o que certamente será muito engraçado quando ele for interagir com o esquadrão de Brenda e a outra coisa é que Gavin é um dos advogados mais caros do país, ou seja, problemas!

Ver Brenda e Fritz tentando adequar os gastos com o advogado a sua realidade foi interessante de assistir. Fiquei pensando que se dois agente de alto cargo na polícia não conseguiam pagar um advogado como Gavin, melhor nem tentar imaginar o quão seria tenso para nós, mortais, pagar algo do tipo. Impagável foi ver Brenda cancelando a assinatura do jornal, da tv a cabo e do telefone para tentar juntar uma graninha para pagar o advogado.

Fritz merece uma menção nessa review porque é impressionante a forma com que ele se preocupa com Brenda. Toda o negócio de arcar sozinho com as despesas do advogado da esposa, ocultar isso de Brenda e fazê-la acreditar que o Estado pagaria a dívida mostrou o tanto que ele se importa com a esposa e o tanto que ele quer que esse drama acabe logo.

Terminamos o episódio com uma cena de carga dramática impressionante. É torturante assistir Brenda desmoronando, se sentindo culpada pela morte de Turell e caindo em um choro desesperador. Poucas foram as vezes que vimos a deputy chief Brenda Leigh Johnson tão desesperada, demonstrando tanta fragilidade e arrependimento quanto nesse episódio, o que dá um toque especial a ele.

Caramba, como essa temporada está boa!!! E o ruim disso é que já começo a entrar em crise pensando que logo estaremos dando adeus pra The Closer.

 

Sobre Aécio Rocha
.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: