Colocando “The Closer” em dia…

Deputy Chief Brenda Leigh Johnson, porque diabos eu te abandonei?

Este midseason está me servindo para tirar o atraso com algumas séries que me incomodava saber que eu tinha deixado de lado, seja por falta de tempo para assisti-las ou porque acabei priorizando outras séries no lugar destas. Uma dessas séries que deixei alguns anos de lado foi a minha amada The Closer. Depois de ter ficado em dia com a série só posso dizer uma coisa: como fui estúpido em abandonar essa série!!

The Closer sempre esteve no meu top 10 das séries da minha vida, sendo há até algum tempo a única série policial que me brilhava os olhos. Devorei as três primeiras temporadas da série e uma coisa é certa, me surpreendia a cada episódio. Mesmo encantando com o nível de qualidade da série, acabei deixando ela de lado por três temporadas e agora que assisti o 4º, o 5ª e o 6º ano da série muito tenho a comentar.

Caramba, como o elenco dessa série é brilhante. É impossível falar da série sem elogiar o elenco que só melhorou com o amadurecimento da série. Não falamos aqui de dois ou três atores excelentes que carregam a série nas costas, mas sim de todo um elenco que possui uma sintonia impressionante e que mostram que a série não se resume apenas na premiada Kyra Sedgwick.

Lieutenant Provenza continua sendo meu ídolo e sempre consegue nos arrancar risadas com seu jeito ranzinza e com suas trapalhadas com o Flynn. Episódios como “Dial ‘M’ for Provenza” e “Layover” são exemplos de como a participação do Provenza (e do Flynn) só contribui para melhorar ainda mais a série. Personagens como o Detective Sanchez, Lt. Tao, Sgt. Gabriel, Buzz (e até o Dr. Morales) são outros que merecem destaque, porque cada um deles tem sua importância na série e seria muito estranho assistir um episódio de The Closer sem ver a Brenda chamando-os e designando tarefas para esses queridos personagens.

Falando na Deputy Chief Brenda Leigh Johnson, PUTAQUEPARIU, sou fã dessa mulher. Kyra Sedgwick merece todos os prêmios que ganhou, todos mesmos. Lembram do fato de muita gente ter torcido o nariz no EMMY 2010 porque a Kyra levou o Emmy de melhor atriz em uma drama series e deixou Glenn Close, Connie Britton, Mariska Hargitay, January Jones e Julianna Marguiles comendo poeira? Então, agora posso dizer que foi totalmente merecido! Ela está assustadoramente incrível na série, melhorando a cada ano e deixando todos nós vidrados até o fim de cada investigação.

O excelente é ver o quanto a personagem cresceu ao longo dos anos, tanto em sua vida pessoal quanto na profissional. A relação de Brenda com Fritz é outro destaque, apesar de no início não ter sido o maior torcedor para que esse romance desse certo, hoje não consigo imaginar Brenda sem ter o apoio do seu fiel esposo do FBI.

Falando em família, as participações de Willie Ray e Clay sempre me agradam por ajudarem a mostrar o lado mais “menina” de Brenda e é até meio estranho ver uma mulher tão forte se comportando como uma criançana presença dos pais. Outra Johnson que nos trouxe excelentes episódios foi a Charlie, a sobrinha de Brenda. O episódio que Charlie drogou Brenda é impagável, provavelmente um dos momentos mais cômicos de toda a série. No entanto, Charlie fica marcada mesmo é pelo “Maternal Instincts” que é de longe um dos episódios mais interessantes da série.

Falando em episódios marcantes não posso deixar de comentar o “Time Bomb”, com a bomba/tiroteio em um shopping movimentado de Los Angeles, é o tipo de episódio que nos deixa arrepiados só de lembrar, assim como o “War Zone” e o “Executive Order”, disparadamente meus preferidos (e não tem como não ser, né?!). Desses preciso falar rapidamente sobre o final de “War Zone” com Brenda deixando de lado todos os seus princípios e permitindo com que a sociedade (no caso as gangues rivais do bandido) lhe desse a cruel punição que ela ficou impedida de dar.

A gente sempre soube que a Deputy Chief Johnson é a pessoa mais cabeça dura do planeta e que não deixa ninguém intervir nas suas investigações (até mesmo porque ela sabe muito bem o que está fazendo), então o surgimento de uma personagem como Captain Raydor na série teve um gostinho especial, já que agora temos uma personagem que força a Priority Murder (hoje Major Crimes!) a rever (ou pelo menos disfarçar) sua forma de investigar um crime.

E aqui abro um espaço pra falar da aquisição da Mary McDonnell ao elenco de The Closer. Que coisa sensacional!! A atriz está incrível como semi-nêmesis da Brenda (tá, hoje elas já se dão bem), mas é muito interessante assistir a dinâmica das duas e ver Kyra Sedgwick dividindo cena com uma atriz excelente como a Mary. Espero ótimos momentos entre as duas nessa sétima (e última!) temporada de The Closer.

Outra coisa que chamou atenção na série foram as mudanças que aconteceram na estrutura da polícia de Los Angeles e as consequências disso para a Major Crime. O jogo político para decidir quem seria o novo Chief of Police garantiu ótimos ganchos durante as duas últimas temporadas da série. E essa história só serviu pra aumentar ainda mais minha antipatia pelo Assistant Chief Pope e Commander Taylor. Como esses dois são irritantes! Ah, e até desejei acompanhar Brenda chefiando a policia de Los Angeles, seria, no mínimo, curioso!

No meio de tudo isso, a coisa que mais me conquista em The Closer ainda é justamente o que é sua premissa: a maravilhosa forma como Deputy Chief Brenda Leigh Johnson consegue encerrar seus casos, quase sempre (leia-se: sempre) arrancando uma confissão da boca dos assassinos. Adoro essas cenas e parece que a Brenda se aperfeiçoou com o tempo, já que até hoje ela consegue fazer a gente se surpreender com as resoluções dos crimes.

Com tantos elogios não tem como esconder o prazer que é saber que estou em dias com The Closer e que vou poder acompanhar a última temporada junto com os EUA, razão pela qual passarei a fazer reviews dessa temporada final de The Closer que começa dia 11 de julho. Aposto que a última temporada vai encher os fãs de orgulho e nada mais justo do que comentá-la aqui no blog e tentar ver se motivo mais algumas pessoas a assistir a série, certeza que vocês não irão se arrepender.

Sobre Aécio Rocha
.

2 Responses to Colocando “The Closer” em dia…

  1. diana disse:

    Ultimamente essa tem sido minha serie favorita ,essa Bones , eu adoro a delegada chefe Brenda Leigh Jhonson e tenho uma pergunta não sei se vai saber me responder ,ouvi dizzer que a atriz que faz a Charlie ,sobrinha de Brenda na série , é na verdade filha da Atriz Kyra Sedgwick é verdade?

    • Aécio Rocha disse:

      Exato, a atriz que interpretou a Charlie é sim filha da Kyra com o Kevin Bacon. Interessante, né?

      Ah e se tu tá curtindo “Bones”, recomendo que tu assista “Castle”, certeza que tu vai gostar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: