REVIEW: American Idol 10.39 – The Winner Is…

Após um 122 milhões de votos, o American Idol 2011 é…

Err, não tão depressa, temos muito o que falar sobre a grande finale.

Começando pela apresentação do Top 13 cantando “Born This Way”.

Incrivelmente não foi horrível como em todo programa de eliminação, todo mundo cantou direitinho e dançou bem. Eu só poderia ter passado o dia sem ter visto o Jacob rebolando de novo… Haha

Uma coisa que eu nunca esperaria ver no palco do American Idol é uma banda como Judas Priest, mas enfim, passado choque de vê-los com o James é fato que essa noite não vai ser a grande merda que eu esperava.

Não posso deixar de tirar um sarro do James, que roupa de gogo boy é essa?

Meu favorito da temporada #NOT, Jacob Lusk se junta a Kirk Franklin e Gladys Knight para mostrar que o lugar do Jacob é no coral da igreja.

Tá, Jacob cantou bem, mas nunca será um sucesso na indústria, acho que no máximo emplaca um ou dois sucessos no “mundo” gospel e só.

Casey Abrams e Jack Black incorporam os deuses da loucura e demência para cantarem “Fat Bottom Girls”.

Quando o dueto foi anunciado no programa da Ellen DeGeneres quase chorei de desgosto por não ser algo que mostrasse o real talento do Casey, mas depois de assistir essa competição de quem grita e rosna mais até que me diverti mais do que se tivesse sido um dueto sério. A química deles é inegável.

As Top 6 garotas (Lauren não participou) cantam um medley de Beyoncé com a diva em pessoa.

Alguém mais ficou surpreso com os vocais da Naima e da Karen? Naima não fez aquele banho de sangue de vocal que ela fez na noite do Top 13 e Karen soou contemporânea e não como uma participante do Raul Gil, será que ela tem uma chance como cantora contemporânea com as músicas certas???

A única coisa que teria mudado nessa apresentação é ter deixado a Pia cantar um solo de Single Ladies, até consigo imaginá-la lançando músicas nesse estilo.

No geral todas as meninas me surpreenderam e me fez repensar se elas realmente só fizeram as escolhas erradas para serem eliminadas da forma como foram…

Hora da lindinha da Haley Reinhart cantar com o grande Tony Bennett, o qual ainda não sei como não o chamaram para fazer um dueto com o Eliiott Yamin na finale da 5ª temporada no lugar da Mary J Blige.

Quando assisti essa apresentação pela primeira vez achei que a parceria não tinha sido tão boa e que Haley havia esquecido a letra em certo ponto, mas nada como um replay para me mostrar que eu estava errado.

Quando Tony canta e começa a bater palmas ao mesmo tempo da vontade de dar um abraço de tão bonitinho e a dança foi perfeita para o clima da apresentação.

Um rapper random aparece quicando pelo palco e logo é seguida pelas TLC numa apresentação ainda mais randômica já que muita gente nem lembrava que elas existiam.

Ah, e reparem na roupa de paquita da Xuxa que a Ashton está usando, seria uma audition para mais um programa fail de retorno da Xuxa?

Scotty se junta a Tim McGraw para cantar “Live Like You Were Dying”.

Apresentação bacanuda, mas essa música me fez lembrar do Patrick Thomas que cantou essa mesma música em sua audição para o The Voice e não consigo deixar de achar aquela versão melhor.

Olha o Marc Anthony tentando entrar na folha de pagamento da Fox e uma tentativa fail de sensualizar cantando alguma coisa em espanhol. E olha a JLo mostrando seu skill como dançarina e fazendo a alegria de muito marmanjo por ai.

Casey Abrams e James Durbin discutindo quem merece o prêmio de eliminação mais chocante da temporada. Desfecho mais do que merecido para essa discussão.

E só eu que não achei a eliminação do James chocante? Achei até normal.

Enquanto as garotas do Top 13 ganham uma performance com Beyoncé, os homens ganham uma apresentação com o lendário (?) Tom Jones.

A grande surpresa para mim foi o Stefano cantando “Kiss” do Prince em falsetto e a maior decepção foi James tendo que cantar “What’s New Pussycat?”.

Hora de mais loucura, dessa vez cortesia da Lady Gaga interpretando a irmã perdida da Rita Repulsa (Google it se não tiveram infância).

Gaga mais comportada do que o normal não é tão divertido né? Pelo menos ela se jogou do “precipício” no final da música para dar mais drama à apresentação.

A musa country do Idol aparece para fazer um dueto com Lauren.

Ah damn it, Lauren não tem a atitude necessária pra isso e nem Carrie dá um show como ela sempre dá, já que ela está se segurando pra não deixar Lauren no chinelo.

Se Lauren tivesse mais auto-confiança poderia ter sido uma performance kinda awesome que nem o dueto da Crystal Bowersox e Alanis Morissette.

Algumas palavras “carinhosas” do Top 13 para os finalistas.

Beyoncé de novo no palco para cantar “1+1”. O pacote de mentor + 2 performances teve desconto é?

Que música… idiota. Beyoncé canta pra caramba, mas é uma música bem tonta.

YAAY! Agora é a hora que mais esperei a noite inteira e não, não é hora de revelar quem ganhou. É HORA DE BONO E THE EDGE!!!!!! E o Peter Parker da Broadway também, Reeve Carney.

Puta apresentação bacanuda e o Reeve até que tem uma voz bacana. Ai ai, e pensar que o Bono e o U2 todo passaram correndo na minha frente há pouco mais de um mês atrás.

Sério, passei a apresentação toda procurando o nego vestido de Homem Aranha pra ver se ele despencava em algum momento. VAI QUE A MALDIÇÃO DESSA PEÇA CHEGA TAMBÉM NOS PALCOS DO IDOL, diz se isso não seria tragicamente awesome?

E por último, temos Steven Tyler em seu habitat natural cantando “Dream On”.

C@R@%@#%, Steven ainda consegue dar O GRITO… Yawza!!!

Por mais que eu odeie essa pessoa, queria MUITO ter visto o Danny Gokey aparecendo pra dar sua versão horrenda do grito…

And the 2011 AMERICAN IDOL WINNER IS!!!…

E não é que a maldição da Kristy Lee Cook era de verdade??? É melhor benzer tudo antes que a próxima temporada comece, vai que os próximos vencedores formem o nome do Sanjaya. #MORREDIABO

A vitória do Scotty já era previsível desde o Top 8, mas mesmo com todo esse tempo para aceitar o fato, ainda não aceitei. Talvez eu nunca aceite, como nunca aceitei a vitória do Taylor Hicks.

Achei a canção da vitória do Scotty tão anti-climática… Ele não cantou muito, o pouco que cantou foi quase do mesmo jeito que cantou durante toda a temporada e nem vimos um vestígio de lágrima. EU QUERO VER NEGO SE DESCABELANDO DE TANTA EMOÇÃO COM A VITÓRIA!!!

E alguém avisa o Scotty que a chuva de confete não é de papel comestível.

Então é isso pessoal, mais uma temporada que chegou ao fim (ainda bem) e é hora de fazermos um balanço geral.

A temporada começou super bem, candidatos interessantes e talentosos, novo painel de jurados empenhados em seu papel, vocal coach from hell Peggy Blu e uma disputa acirrada sem um front runner declarado desde Hollywood Week.

Mas se travesti não é bagunça, essa temporada de Idol certamente foi…

O primeiro momento que me fez torcer o nariz foi o corte brusco do Top 24 para o Top 13, resultando na eliminação de vários candidatos interessantes e talentosos (RIP Kendra Chantelle, Lauren Turner, Tim Halperin e Rachel Zevita) e o avanço de candidatos como Karen Rodriguez, Thia Megia, Haley Reinhart e Ashton Jones que normalmente seriam eliminados antes do Top 12/13 em temporadas passadas.

Piorando ainda mais a situação da temporada foi a quase eliminação de Casey e a chocante eliminação da Pia enquanto Jacob e Stefano iam de mal a pior na competição.

Os jurados não ajudaram nem um pouco e choravam litros de emoção quando algum candidato praticamente arranhava o quadro negro. Randy que até me surpreendeu no começo da temporada com alguns comentários relevantes voltou a ser uma grande pilha (pra não falar outra coisa) de inutilidade e ignorância, JLo foi de a melhor jurada para a versão feminina do Randy há 5 temporadas atrás e Steven acabou sendo um jurado pior até do que a Ellen DeGeneres (sério, em todas as criticas ele fala que a apresentação foi “beautiful”).

Tivemos um dos piores Top 3 da historia do programa, 2 cantores  country que não arriscaram ou surpreenderam em nenhum momento da competição e uma cantora que era constantemente apedrejada após grandes performances pela possibilidade de destruir a finale dos sonhos do desgraçado do Nigel.

Sonho realizado, mas que acabou transformando uma temporada potencialmente fantástica em uma das piores temporadas, pior até mesmo do que a 9ª temporada em minha opinião. Sério, se esse Top 13 tivesse sido julgado por Simon e Kara teríamos tido uma temporada muito mais emocionante e um Top 2 melhor.

E voltando a falar da encarnação de todo o mal que existe no universo dos reality shows, Nigel, ficou muito obvio que a produção e o Nigel faziam de tudo para favorecer seus favoritos e sabotar outros candidatos. Algumas semanas atrás coloquei um vídeo do Idoloonies em que o Michael Sleazek mostra exatamente os jurados discutindo que não concordavam com algumas coisas que estavam escritas nos papeis em suas mesas e pedindo para que outro jurado falasse certas criticas.

Pra falar que eu não odiei quase que completamente a temporada, Haley salvou a temporada pra mim e digo que esta season finale foi uma das melhores que assisti, perdendo apenas para a finale da 5ª temporada. Teve um bom timing, não foi entediante, voltou a usar mais o Top 13 (coisa que eu vinha sentindo falta nas ultimas finales), ótimos convidados e finalmente pararam de convidar os candidatos ruins das audições para cantarem.

A única coisa que senti falta nessa finale foi a ausência de uma performance do Lee DeWyze, era uma tradição bacana toda season finale trazer de volta o último vencedor para cantar e poderia ter muito bem ter substituído a apresentação das TLC ou os segmentos idiotas mostrando os melhores momentos dos jurados ou das audições ruins.

Bom pessoal, é isso… Espero que tenham gostado da cobertura da temporada, volto com The X Factor UK em meados de Agosto.

Até lá vocês ficarão com meus posts de minhas performances favoritas de American Idol, Australian Idol, Canadian Idol, The X Factor UK, The X Factor Australia, etc… Qualquer programa que vocês conseguirem imaginar estará na lista.

3 Responses to REVIEW: American Idol 10.39 – The Winner Is…

  1. Picelli disse:

    Até que essa finale não foi o cocozão que achei que fosse. Algumas performances (Bono, Steven Judas Priest, Haley) me cativaram. E os vídeos sobre a most shocking elimination e sobre a idade dos finalistas foram muito bons! Só poderia ser melhor se Haley fosse a vencedora.

    • Will Takaezu disse:

      No universo pararelo de Fringe tivemos um Top 13 digno com Kendra, Lauren T, Rachel e Tim no lugar de outros obvios e Haley foi a grande vencedora na maior historia de underdog de todos os tempos.
      Ah, e todo o painel de jurados demitido logo após a finale, e um novo composto por Katy Perry, Cheryl Cole e Gary Barlow.

  2. Marcelo Silva disse:

    Posso comentar tendo visto só a apresentação de Bono e Edge? Huashasuahsausahsaushua
    First of all, que música FODA. Sério, curti demais Rise Above, mais do que eu esperava. E é incrível como aquela história de “pessoalmente eles devem ser bem diferentes disso” vai pra merda com esses dois. Ver eles em foto ou na TV é ver eles ao vivo, sem tirar nem por, sensacional, hehe.

    Sobre o resultado, bem… Casey Abrams e James Durbin foram eliminados antes da finale, não tenho nem o que comentar. Sempre achei Scotty bom, mas NUNCA pra finale e Lauren. Bom… eu nem apostava que ela chegaria até o final. Sério, dois candidatos COMPLETAMENTE whatever, que eu nunca liguei enquanto estava assistindo. Mas que bela merda.

    Quando ao resto, Judas Priest… PQP! E Tyler cantando Dream On. Fora isso, nada mais a comentar. E eu falo que não, mas é claro que vou ficar todo empolgado e começar a 11ª, vou me atrasar, aí me recuperar, aí me atrasar de novo e nunca mais voltar e começar a acompanhar pelos seus posts, hasuashausahsua

    Parabéns pela cobertura excelente da temporada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: