REVIEW: American Idol 10.18 – Top 12 – Year They Were Born

Esse tema me faz me sentir… Velho.

Cantando músicas do ano em que nasceram – mais um tema reciclado – os candidatos tem mais uma ótima chance de sair um pouco de sua comfort zone e ir um pouco além.

Lembram desse tema na 7ª temporada? Tivemos a brilhante performance de “Billie Jean” do David Cook, o mash-up de “We Will Rock You/We Are The Champions” que marcou o retorno do Michael Johns e Brooke White cantando uma bela versão de “Every Breath You Take”, com direito a recomeço. Se o tema diz alguma coisa, teremos uma noite ótima pela frente.

Ah, e impossível esquecer, teremos vídeos dos pais dos candidatos, então podemos esperar historias embaraçosas. Yay! \o/

Antes de começar, os jurados e Ryan expressam suas condolências para os afetados das tragédias no Japão, e dizem que parte dos lucros obtidos nas vendas das versões em estúdio dessa semana serão revertidos para a Cruz Vermelha para ajudar o Japão.

Naima Adedapo – 1984 – “What’s Love Got to Do With It” (Tina Turner): A mãe da Naima cantava em uma banda de jazz e isso influenciou seu estilo musical.

Não tinha música melhor não? Acho essa música tão blergh…

O arranjo deixou um pouco mais moderno, mas não está funcionando para mim. Os vocais ficaram OK. A única coisa que tirei dessa performance é que ela vai conseguir dar seu próprio toque nas musicas, mas por enquanto ainda falta aquele algo a mais.

Steven diz que Naima tem uma pegada mágica para melodias e diz ter amado. Jennifer diz amar o fato da Naima sempre colocar o seu toque especial, mas diz que apesar de não ter ligado muito para as desafinações dela na semana anterior, Jennifer diz ter percebido que Naima sempre desafina e pede para que ela trabalhe em cima disso. Randy diz que assistiu “Umbrella” novamente e viu que não foi bom, e concorda que os vocais dessa semana, mais uma vez, deixaram a desejar.

Paul McDonald – 1984 – “I Guess That’s Why They Call It The Blues” (Elton John): Quando criança, Paul se fantasiava de cowboy e corria pela casa atirando nas pessoas.

Boa escolha, mas Paul está rouco e Jimmy Iovine pede para que ele solte a voz na noite da performance.

Putz, nada está funcionando… A melodia, sincronia com a banda… A voz continua rouca, me dá a impressão que poderia acabar a voz a qualquer momento.

E PELAMORDEUS, alguém manda ele parar quieto no palco, não ficar dizendo “oi” pro público antes de toda performance, isso distrai muito.

Sem dúvidas, a pior performance dele até o momento, até o Paul parece saber ao final dela. (Medo, to achando que ele vai acabar tendo a mesma trajetória da Megan Joy – De front runner virando a escória do programa).

Jennifer diz entender o quanto ele sofreu no palco, mas diz que ele teve tanto soul e star quality que acabou compensando os vocais. Randy discorda dizendo que teve muitas desafinações, pede para que ele preste mais atenção nas notas e o compara à Ray Montagne, no quesito de pegar uma música e fazer sua própria versão. Steven concorda sobre a desafinação,  mas diz que ele tem uma voz bastante distinta.

Thia Megia – 1995 – “Colors of the Wind” (Vanessa Williams): Trilha do Pocahontas? Thia está querendo ser eliminada né?

Que isso sirva de referência no futuro, nunca, mas NUNCA cantem músicas que foram trilha de filmes da Disney, a maior parte das músicas não é grande coisa e basicamente não tem como deixar a música moderna.

Aos 6 anos, ela escreveu uma música chamada “I Will Always Love You” ¬¬ .

Ela devia ter surpreendido e escolhido cantar Radiohead, os covers dela eram bons, mas não… Vamos escolher uma música qualquer da Disney ¬¬ Sério, nas audições, nunca imaginei que ela iria ter tantos problemas com escolhas de música.

Vocal continua bonito, mas é tudo muito superficial. Thia precisa, e rápido, escolher músicas mais profundas que tenham algum significado para que ela possa realmente se conectar.

Randy diz que os vocais foram OK, mas ele se sente em algum concurso de Miss qualquer, ele pede para que ela se conheça melhor e seja mais ousada em suas escolhas. Steven questiona se essa música representa quem ela quer ser (para o qual ela responde que era a melhor música para o que ela podia escolher). Jennifer diz que quando eles a conheceram, amaram a qualidade e o tom de sua voz, mas no momento ela está sendo muito cautelosa e precisa arriscar mais – além de escutar muito nervosismo em seu vibrato.

LOL, Peggy Blue está na audiência!!!

James Durbin – 1989 – “I’ll Be There for You” (Bon Jovi): Como eu queria que ele tivesse escolhido cantar “18 And Life” do Skid Row… Fica para a próxima.

A mãe do James diz que ele costumava cantar para colocar sua boneca para dormir! Haha, falei que teríamos alguns podres.

Não amei a música, mas foi mais uma performance com bons vocais e controle. James oficialmente saiu da minha hate list Apesar dessa performance não ter sido sua melhor.

Steven brinca com a historia da boneca e diz que ele tem sanduíches mais velhos do que ele debaixo da cama (#gross), Steven também para que ele evite músicas muito pop. Jennifer diz que ama toda vez que ele sobe no palco. Randy diz que teve alguns problemas de desafinação, mas diz que James sempre encontra uma forma de transformar a música sua.

James diz que não quer cantar Aerosmith até a finale. Shut up James, you’re being annoying again.

Haley Reinhart – 1990 – “I’m Your Baby Tonight” (Whitney Houston): Os pais dela até hoje estão em uma banda, no qual a mãe é a vocalista.

Olha, preferia vê-la cantando algo mais voltado para o pop/rock, mas eu gosto dessa música, é um guilty pleasure… Hehe

O vocal ficou um pouco nasalado, principalmente quando ela parece tentar segurar a voz. A segunda parte da música ficou extremamente corrido, ela deveria ter pedido para a banda diminuir um pouco o tempo, mal da pra entender o que ela estava cantando.

Não queria falar isso, mas se nada der certo ela pode seguir uma carreira de dançarina de pole dance, e o pior de tudo é apesar dela já ter seus 20 anos, é meio creepy ver ela com essa cara de criança dançando desse jeito.

Ri muito com o batom no rosto inteiro dela (nos dentes, nas bochechas, no queixo), isso que dá cantar quase beijando o microfone…

Jennifer diz que ela tem uma voz fantástica, mas que sua linguagem corporal é muito tensa e que ela tenta forçar muito uma performance, pede para que ela deixe fluir para que o resultado seja melhor. Randy diz não saber quem ela é artisticamente e pede para que ela descubra isso o mais rápido possível, além de dizer que a performance foi ruim. Steven diz ter saudades da voz parecida com o da Janis Joplin que ele escutou em sua audição.

Stefano Langone – 1989 – If You Don’t Know Me By Now” (Simply Red): Stefano considerou cantar Milli Vanilli e New Kids On The Block.

Eu já escutei tanto essa música no The X Factor UK, que virou um clichê para mim. Mas pensando bem, não lembro de ter visto alguém cantando no American Idol.

Boa escolha para a voz dele, outra entrega fantástica e vocal super no ponto.

Estava conversando mais cedo com o @ZePicelli sobre essa performance e ele me lembrou que são poucas as versões dessa música que a pessoa realmente parece cantar como se estivesse falando a letra da música para alguém.

Fiquei em duvida depois da semana passada, mas acho que a voz do Stefano é a mais preparada para tocar nas rádios e fazer sucesso.

Randy diz que Stefano escolheu a música mais difícil da noite e simplesmente arrasou, melhor da noite. Steven elogiou o fraseado e disse que foi uma linda apresentação. Jennifer diz que ele pode acabar ganhando a competição.

Pia Toscano – 1988 – “Where Do Broken Hearts Go” (Whitney Houston): Que fofa a mini Pia cantando “I Will Always Love You”.

Odiei a escolha, mas pelo menos ela não fez a versão original e colocou uma batida meio disco. Os vocais continuam bons.

Acredito que o maior problema da Pia é a escolha de músicas, ela precisa começar a mostrar diversidade e tentar transformar o material em algo mais contemporâneo, até o momento não consigo imaginá-la tocando nas rádios ou ganhando o programa se ela continuar com essas escolhas. Quero um momento “Grenade” de novo.

Steven diz que ela é a razão do programa se chamar American Idol. Jennifer adorou que ela fez algo mais animado e diz que foi perfeito. Randy diz que toda semana ela traz vocais incríveis.

Scotty McCreery – 1993 – “Can I Trust You With My Heart” (Travis Tritt): Scotty costumava se vestir como Elvis! Ah, até o pai e a mãe do Scotty dão uma zoada no filho e começam a cantar “baby lock them doors and turn the lights down low…” Haha.

Scotty continua consistente, bons vocais, sempre se mantendo fiel às suas raizes country. Meu problema com ele é que está ficando muito similar com o que ele apresentou nas duas ultimas semanas, se eu escutar os áudios dessas 3 semanas, não saberei diferenciar.

Jennifer diz que ele foi ótimo, mas que nos ensaios ele havia sido ainda melhor. Randy pede que ele se desafie com músicas mais desafiadoras. Steven diz para ele continuar fazendo o que ele está fazendo, pois ele fará sucesso.

Karen Rodriguez – 1989 – “Love Will Lead You Back” (Taylor Dayne): A mae da Karen sempre quis ser cantora, e como nao conseguiu, está vivendo seus sonhos através da filha.

Gosto da música, mas não sei se é a melhor música para ela. Karen precisa de algo mais arriscado e edgy, por enquanto é tudo muito previsível e entediante. Esperava tanto dela pelo que vi durante as audições e Hollywood.

A voz dela é muito bonita, mas não sei… Ela não está se conectando com a audiência. Gostei da forma como ela colocou o espanhol na música. Impressão minha ou tinha momentos que parecia que ela estava cantando pra dentro em vez de projetar a voz para fora?

Randy diz que foi bem melhor do que a semana anterior, mas não ficou tão entusiasmado. Steven diz que gosta quando ela brinca com sua etnicidade. Jennifer percebeu que ela estava com medo no começo da música, mas gostou ao ver que ela atacou a música e aconselhou “se você não está confortável com certas notas, não as cante. Cante a música a partir do seu coração”.

Casey Abrams – 1991 – “Smells Like Teen Spirit” (Nirvana): Tá explicado porque o Casey é bozo desse jeito, os pais dele são exatamente iguais.

Hmm, a primeira música do Nirvana EVER no programa, um grande risco e Casey sabe disso.

Sinceramente? Eu simplesmente odiei… Os vocais não estavam bons, estavam um tanto gritados de uma forma desagradável.

Estava esperando tanto que ele tivesse adaptado a música para algo com mais soul e mais Casey e nem tanto Nirvana. Sem duvidas essa é a pior performance dele, mas temos que dar um pouco de crédito por ele ter o cojones para cantar Nirvana… Hehe

Steven diz que ele é louco e talentoso. Jennifer diz que partes ficaram muito “gritados” e gostaria que o resultado tivesse sido mais agradável. Randy gosta do fato dele estar correndo riscos, mas concorda que não foi sua melhor performance.

Lauren Alaina – 1994 – “I’m The Only One” (Melissa Etheridge): A mãe dela me lembrou uma daquelas mulheres que poderiam estar em algum programa do “Real Housewives of…”.

Boa escolha de música, mas vou continuar batendo nessa tecla até ela acertar. Ela precisa aprender a ler, compreender e interpretar a música de forma apropriada.

O vocal foi bem melhor do que sua última apresentação, mas ficou faltando uma pegada. Kellie Pickler que nunca deveria ser um patamar a ser atingido ganha sua vez aqui, assistam a Kellie cantando essa mesma música e acho que vocês vão entender a diferença que uma interpretação e pegada faz numa performance dessas.

Jennifer diz que foi muito bom e que ela se manteve fiel à música ao mesmo tempo que colocava seus próprios toques. Randy diz que foi muito bom e que ela deveria ficar doente toda semana. Steven diz que ela é uma estrela.

Jacob Lusk – 1987 – “Alone” (Heart): A mãe dele é uma daquelas pessoas desiludidas que pensa que canta bem.

Escolha da música: ARE YOU F***ING KIDDING ME? SERIOUSLY? SERIOUSLY????????????

Ninguém, NINGUÉM deveria sequer chegar perto dessa música no American Idol depois das versões da Carrie Underwood e Allison Iraheta, tanto que todas as outras pessoas que tentaram cantar essa música falharam grandiosamente, e Jacob se encaixa perfeitamente nessa estatística (que anteriormente só era formada por mulheres).

Ele tentou fazer um arranjo meio gospel, mas ficou péssimo, os vocais nunca estiveram tão ruins.

Randy diz que foi muito bom (ficou surdo?), mas que ele se perdeu em certa parte da música. Steven diz que a mãe do Jacob lhe deu o dom de ser quem ele é (ou coisa do tipo). Jennifer adora que ele se entrega totalmente toda semana.

Tipo, cadê o Simon para falar horrores dessa performance?

Tinha altas expectativas para essa semana e levei um banho de água gelada com direito a cubos de gelo. Que semana desastrosa.

O único que fez algum tipo de jus a si mesmo foi o Stefano.

Os piores da noite foram Jacob, Casey, Paul e Naima, mas não acredito que os desses rapazes estejam em perigo.

Acho que o B3 vai acabar sendo Naima, Karen e Thia, com Karen voltando para o palco do Raul Gil.

Essa semana só tenho uma escolha do que eu cantaria, já que fiquei cansado de ficar vasculhando pela Internet por outras opções. Mas isso não importa porque acabei encontrando uma música que simplesmente adoro, “Nothing Compares 2 U” da Sinead O’Connor, que foi lançada em 1990.

Até as eliminações.

One Response to REVIEW: American Idol 10.18 – Top 12 – Year They Were Born

  1. Marcelo Silva disse:

    Mas que semana de merda… Ninguém foi completamente impressionante, ninguém se destacou, todo mundo só fez a obrigação que eles tem ali: cantar. Não achei nenhum um horror a ponto de querer ver a pessoa morta, mas teve umas derrapadas feias. Smells Like Teen Spirit é uma das minhas músicas preferidas e tipo… uma das mais importantes da história do rock e o Casey manteve bem o espírito agitado e pesado dela, só esqueceu do singelo detalhe de cantar enquanto mantém esse espírito. Foi meio que o mesmo problema da Naima com Umbrella: performances ótimas, presença de palco idem, mas o completo esquecimento de que ali é uma competição que se ganha principalmente na voz.

    Damn, Stefano tá na minha hate list, mas foi fácil o melhor desse episódio. O cara realmente teve uma entrega total no palco, como você disse, fez um trabalho admirável com a música, cantou muito e representou. James não foi nem foda nem ruim essa semana, manteve o nível e cara, odeio admitir, mas o cara tem todo o potencial de virar um rockstar. Acho foda como quando ele sobe no palco, não se tem vestígio da doença dele, por isso, a entrega dele, a presença e o prazer de estar ali são completamente sinceros e isso reflete na performance, que é sempre muito boa. Eu sei que soou cafona, mas pow, é fato, hehehe. Além deles, também gostei da Lauren, bem mais do que eu esperava gostar, ela só precisar parar de fazer essa cara standard que serve pra qualquer música.

    Agora, ok, foi legal no começo, mas agora tá começando a irritar o Paul agindo feito um boneco de pano pelo palco. E acho que a gripe ajudou muito, mas a música ficou BIZARRA, parecia o Timão do Rei Leão cantando. Ah cara, você tá meio Simon demais, HSAUSHASUASHASUHUA, não achei o Jacob tão horrível assim, é que complica quando se tem apresentações muito marcantes da mesma música (que o diga Naima, que foi cantar Summertime na cara de pau), mas achei longe de ser ruim, só não ficou tão bom quanto as outras. Continua sendo um dos meus favoritos. Thia, de novo, deu sono, se era pra escolher Disney, tinha que nascer justo no ano da animação mais boring do estúdio? E você, tome MUITO cuidado, ahausahsuashasuashaushua, não mexa com a infância das pessoas, as animações da Disney nos anos 90 tem músicas fantásticas (salvo Pocahontas, que sempre achei boring to death). I See You seria um desafio maior, é a melhorzinha de Pocah… oh wait.

    Mas no geral, foi uma semana de merda. Candidatos regulares, canções na sua maioria bem qualquer coisa e Jennifer Lopez com o mesmo problema da Monica quando viaja pra ambientes úmidos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: