REVIEW: American idol 10.11 – The Beatles Las Vegas Week / Revelação do Top 24

Quando todos (os candidatos, a gente já sabia disso há pelo menos 2 meses) pensavam que o sofrimento e o nervosismo das apresentações já haviam acabado, os jurados/produtores dizem “Oh honey, vamos fazer vocês sofrerem novamente com uma nova rodada de apresentações em grupo. Mas como isso seria fácil demais, vamos colocar vocês com uma vocal coach FROM HELL.”. Awesome, right?

Mas enfim, vamos começar do começo.

O Top 61 é levado para Las Vegas para cantarem uma música dos The Beatles em duplas ou trios, eles têm 24 horas para escolherem uma música, ensaiarem com a banda receberendo a ajuda de alguns vocal coaches (Debra Byrd, Peisha McPhee – mãe da maravilhosa Katharine McPhee e Peggy Blue). Após se apresentarem, os candidatos serão reunidos e haverá uma nova rodada de eliminações. Os que sobreviverem irão cantar individualmente, e então será definido o Top 24.

Lauren Alaina já começou a chorar por não ter certeza de que vai conseguir impressionar os jurados e ser a perfeita robozinha.

Thia Megia e Melinda Ademi estão presas ensaiando com a vocal coach from hell Peggy, que diz que se elas ainda não sabem a letra da música elas não estão preparadas para estar no programa. E Peggy não para por ai não, ela simplesmente berra “NÃO!” quando as meninas mal têm a chance de cantar as palavras “Little darling…” e continua berrando “QUE ISSO?? CANTEM MALDIÇÃO!!!” e “COMECEM DE NOVO E NÃO COMETAM MAIS ERROS”.

E como se esse terrorismo não fosse suficiente, Peggy ainda diz que elas irão morrer no palco ao se apresentarem e aconselha Melinda a “enterrar a bunda da Thia no palco” (quase certeza que o sentido seria ligar o botão de foda-se pra Thia e arrasar ela nos vocais, mas sei lá, com essa louca da Peggy não tenho certeza). – Se essa vaca estivesse falando assim comigo, eu mandaria ela tirar o taco de baseball daquele lugar e ir pro inferno, já basta a pressão da competição, ter que agüentar uma vaca dessas praticamente torcendo pra você se f**er é demais.

Mudando de ares, tem gente que NUNCA escutou uma música dos The Beatles… COMO ASSIM MISS ASHTON??? Não conhecer muitas músicas é até aceitável, mas nunca ter escutado nada é demais né…

O futuro mentor fixo e dono da gravadora Interscope Records Jimmy Iovine e um grupo de produtores musicais entram em cena para assistir o que os grupos tem preparado até o momento, e basicamente diz ao grupo da Lauren Alaina, Scotty McCreery e Denise Jackson, que cantaram “If I Fell”, que eles precisam trocar de música caso queiram ter alguma chance de sobreviver.

James Durbin & Stefano Langone – “Get Back”: Eu gosto do vocal do Stefano, mas falta um pouco de presença e desenvoltura no palco. James já me convenceu com seus gritos irritantes a odiá-lo com todas minhas forças e recebe o prêmio Danny Gokey por ser o candidato mais odiavel da temporada.

Acho que o maior problema do James é ele achar que é tão bom quanto o Adam Lambert, o que claramente não é verdade.

Steven diz que James foi insano, aparentemente no bom sentido (¬¬). Randy diz que Stefano começou muito devagar, mas que se recuperou ao longo da música.

Pia Toscano & Karen Rodriguez– “Can’t Buy Me Love”: Pia e Karen já se apresentaram juntas há alguns anos atrás quando estudaram juntas numa escola de artes em New York.

Pegaram a música e me fizeram esquecer que é uma música que odeio. Química inegável, vocais no ponto, ambas possuem uma boa presença/desenvoltura de palco.

Ficaria feliz em vê-las no Top 12.

Jennifer diz que elas entendem o que é ser uma performer e entregar o que o publico espera. Steven diz que a apresentação teve base e foi crescendo.

Naima Adedapo, Jacob Lusk & Haley Reinhart – “The Long And Winding Road”: Iovine havia aconselhado Jacob a não ficar soltar demais a voz em todos os momentos da música, pois ficaria muito cansativo e seria um sinal de que ele acabaria cantando em um bar, e não no palco.

Finalmente gostei 100% de um vocal da Naima; Haley teve um bom vocal, mas não achei que foi uma boa combinação de vocal e música; Teve algo no vocal do Jacob que não me agradou, só gostei dos últimos 4 segundos do solo dele. Achei que as harmonias em grupo não estavam lá grande coisa, estavam meio gritadas pro meu gosto.

JLo amou a apresentação, Steven diz que foi bastante exagerado mas isso tornou a apresentação ótima, Randy queria que Jacob exagerasse mais ainda nos vocais.

Rachel Zevita – “Eleanor Rigby”: Olha a Rachel aí de volta, sempre esqueço que ela está na competição… Versão bem interessante de ER, o tom de voz e interpretação continuam a me agradar. Um lugar no Top 24 seria bem merecido a essa altura.

Lauren Turner – “Let It Be”: Minha futura rock star com a participação do Jovany *Brega* Barreto nos backing vocals (lugar onde ele merece estar). Vocal lindo da Lauren, sem mais.

Julie Zorrila & Tim Halperin – “Something”: Eu disse que o Tim poderia ser melhor do que aquela audição!!

Me derreti com os vocais e a química que eles tiveram (menos as olhadas nada carismáticas que a Julie dava às câmeras).

Se o Tim continuar a cantar músicas nesse estilo com um certa qualidade romântica, ele vai fazer um bom estrago na competição. Já é possível até imaginar menininhas de 12 anos dando trabalho pros pais com a conta enorme de telefone.

Apesar de ser o primeiro vocal que gostei 100% vindo da Julie, algo nela me faz prever que ela vai ser um dos maiores flops da temporada.

Jerome Bell, Lakeisha Lewis & Tatynisa Lewis – “I Saw Her Standing There”: Olha, adorei o modo que eles abriram a apresentação, foi um ótimo quebra gelo.

Lakeisha foi a única que me chamou a atenção, super carismática e divertida, além de um ótimo vocal que me lembrou vozes que escutaríamos nas primeiras temporadas.

Os jurados concordam que Jerome e Tatynisa não deram suas melhores apresentações. Randy adorou os vocais da Lakeisha e compara seu estilo com o da Aretha Franklin, mas JLo acha que a Lakeisha precisa se soltar mais.

Kendra Chantelle & Paul McDonald – “Blackbird”: ARREPIOS, muitos arrepios descrevem essa dupla.

Me apaixonei pelo vocal da Kendra, definitivamente boa o bastante para entrar no Top 24. Mas o grande destaque nessa apresentação sem duvidas foi o Paul f****ing McDonald. Paul pode não tem a maior voz da competição ou entre os homens, mas com certeza tem um das vozes mais distintas e reconhecíveis de tudo que ouvimos durante as ultimas semanas.

Sério, esse tom de voz e fraseado delicioso que ele tem o colocou no topo da minha lista de favoritos.

Minha maior preocupação com o Paul é o publico não entender esse estilo meio indie dele, não consigo me lembrar de termos tido alguém como ele antes na competição.

Apesar de ambos terem tido screen time quase nulo, Kendra precisa se preocupar mais com isso, apesar de ter me chamado a atenção, acho que o publico não vai se lembrar dela.

Os jurados concordam que ambos fizeram um excelente trabalho com a música.

Um rápido seguimento mostrando Clint Jun, Ashton Jones e John Wayne – Nada de excepcional nos vocais. Esse pouco screen time que o John Wayne tem tido desde que Hollywood começou está me deixando preocupado…

Aff, a demente Ashley Sullivan vai casar na mesma capela que a Britney Spears. É nesse exato momento que qualquer tipo de dó ou simpatia que eu tinha por ela evapora.

Caramba, você está em Las Vegas, a um passo de entrar para o Top 24 e você decide gastar o tempo que você deveria estar usando para ensaiar procurando um vestido pra fazer papel de palhaça enquanto casa numa capela nojenta de Las Vegas??? Video

Tipo, se ela estivesse no meu grupo, essa louca teria sido expulsa mais rápida do que o Clint expulsando o Jacee.

Melinda Ademi & Thia Megia – “Here Comes the Sun”: Foi agradavel e bonitinho, nada de mais. Ambas foram meio robóticas com o passinho pra cá e lá, mão no quadril e mais passinhos sem mostrar qualquer tipo de emoção nos vocais.

Todos os jurados ficam bastante decepcionados a apresentação, para o deleite da adorável Peggy.

Ashley Sullivan & Sophia Shorai – “We Can Work It Out”: Só digo uma coisa, dó pela Sophia que tem uma voz boa e interessante.

Lauren Alaina, Denise Jackson & Scotty McCreary – “Hello Goodbye”: Tomando a dica de Jimmy, o grupo abandonou a ideia de cantar “If I Fell” e decidiu por uma música mais animada.

Funcionou? Se o objetivo era ser engraçadinho e bonitinho, sim. Se o objetivo era mostrar quão bons cantores eles são, não.

Scotty finalmente tentou cantar de uma forma diferente, menos grossa, e o vocal não ficou muito bom. Lauren continua com sua vibe pop/country extremamente comercial. Denise foi bem, nada de interessante em seu vocal.

Os jurados concordam que foi engraçado vê-los correndo pelo palco, mas também concordam que escolheram a música errada.

Carson Higgins & Caleb Hawley – “Please Please Me”: Coitado do Caleb, o cara tinha potencial… Mas cantar com o pateta sem voz do Carson foi quase que uma sentença de morte. Ainda mais com esse arranjo de rock star fail.

Casey Abrams & Chris Medina – “Hard Days Night”: Hmm, não é um ótimo vocal vindo do Casey, não foi criativo ou interessante. E bom, era exatamente isso que eu já estava esperando do Chris.

Robbie Rosen, Aaron Sanders & Jordan Dorsey – “Got to Get You Into My Life”: Mais uma vez o Robbie me convenceu que ele potencial para se sair bem na competição, habilidade vocal do garoto me cativa cada vez mais.

Não lembro de ter visto o Aaron antes, mas gostei bastante do vocal dele. Já o Jordan cada vez mais perde seu lado carismático, desde aquela palhaçada de trocar de grupos de ultima hora em Hollywood. Se ele entrar no Top 24, vai ser uma vaga perdida, duvido que o publico votaria num cara desagradável como ele, o mesmo vale para o Clint Jun.

Todos os grupos se apresentaram e é hora de mais eliminações. Video

Molly DeWolf Swenson, Luke James Shaffer, Ashley Sullivan, Sophia Shorai, Carson Higgins, Caleb Hawley, Melinda Ademi, Denise Jackson.


Posso ficar puto por não terem mostrado 5 segundos da Molly ou Luke cantando??? Sério que era necessário termos todo aquele screen time para aquela vaca da Tiffany Rios e a louca da Ashley e nenhum segundo para os dois citados acima?

Well done Idol, F* YOU!

Agora, aparentemente, a Molly vai deixar sua carreira musical de lado e vou ter que me contentar em assistir o Luke pelo YouTube por mais um ano. ¬¬

Top 24

A primeira a enfrentar o veredito dos jurados é a faxineira de festivais Naima Adedapo, que cantou “Put Your Records On” para sua ultima performance.

Os jurados dizem que ela não é consistente, mas whatahell, bem vinda ao Top 24.

Hollie Cavanagh, que quem diria tem sotaque australiano!!! Amo sotaques… Enfim, Hollie cantou “No One” e fez um trabalho decente, mas ainda precisa crescer como pessoa e artisticamente.

JLo diz que Randy e Steven venceram na decisão final, e Hollie está eliminada. Os jurados concordam que em dois anos ela poderia voltar e ganhar o programa.

Hmm, ganhar eu não tenho certeza, mas com certeza ela seria uma força a ser reconhecida se voltasse em dois anos.

Lakeisha Lewis e Alex Ryan (que me lembrou bastante o Adam Lambert em sua voz normal) se juntam a Hollie na rua dos rejeitados.

BTW, aparentemente Lakeisha foi eliminada pois aparentemente ela tinha algum contrato ativo, o que é grande “NÃO” para o programa.

Nerd desagradável aka Clint Jun Gamboa, entra para o Top 24 após algum suspense e grita “EU SABIA!!!”… Mais uma “qualidade” pro Clint, convencido… ¬¬ #jackass

A fofa Haley Reinhart mostra que é possível crescer em apenas um ano, e é a mais nova integrante do Top 24.

Deandre Brackensick, um dos destaques na noite dos grupos em Hollywood não fez impacto o bastante e é eliminado após cantar “Turn Your Lights Down Low”.

Paul McDonald e seu terno branco florido (totalmente brega) cantam uma música original!!! Se não estou enganado, a primeira vez que é permitido cantarem uma música original pós-audições. Olha, adorei essa música original… Com certeza a versão completa. Os jurados dizem estarem preocupados se o publico vai entender seu estilo e se ele poderia ser um American Idol. Os jurados concordam que Paul é único e especial o bastante para tomarem o risco e Paul está no Top 24. YAY!!! Já tenho meu favorito absoluto.

Um dos meus maiores medos com a Ashton Jones era que ele fosse para o lado diva obvio, cantando músicas clichês no estilo da Whitney Houston e Mariah Carey. Oh well, minha preocupação agora tem fundamento… Eu quero algo na linha Alicia Keys, Corinne Bailey Rae ou Beyonce, em que se pode soltar a voz e ser contemporânea. Não me cante músicas velhas pensando que vai se destacar. Aproveite para cantar material contemporâneo enquanto ainda há tempo e não está presa a temas absurdos.

JLo diz que Ashton é uma das candidatas mais consistentes e que provavelmente tem o pacote completo, Ashton é uma das semifinalistas.

O ultimo candidato da noite é Andrew Garcia, digo Chris Medina. Chris escolheu cantar “Fix You” (Coldplay) e fez um bom trabalho, melhor do que ele tem feito desde que chegou à Hollywood.

Bla bla blas sobre a noiva do Chris é dito, como uma ótima pessoa ele é, como ele chegou com tudo em Hollywood e foi decaindo com o passar do tempo. Chris é ELIMINADO.

Posso dizer que ainda bem que ele foi eliminado? Tenho certeza que ele é uma ótima pessoa, ele poderia ajudar com o tratamento de sua noiva com a exposição que o programa traria, mas ele simplesmente não era bom o suficiente. A voz era apenas mediana e suas intenções artísticas não eram das melhores também.

JLo começa sua jornada em busca de uma indicação para o Emmy e Globo de Ouro de Melhor Atriz e começa a chorar desesperadamente dizendo que não aguenta mais.

E fim, a voz de Ryan surge com uma pergunta “Será que Jennifer terá forças para continuar?”. Cala a boca Ryan, quem é que vai acreditar que a Jennifer iria desistir com um choro falso desses?

Highlights do episodio com certeza foi a aparição da Peggy… Ela PRECISA aparecer mais no futuro, coisa que infelizmente duvido que vá acontecer.

Highlights mais sérios foram a apresentação da Julie & Tim, Paul & Kendra e Rachel Zevita com seu tom de voz único.

Tinha maiores expectativas quanto à rodada em Las Vegas, esperava algo surpreendente quando anunciaram que eles se apresentariam com o Cique de Soleil: Love. Tipo, o palco e os objetos estavam lá, mas cadê o pessoal dando um show a parte atrás?

Falando em o que faltou no episódio, Molly e Luke que é bom nada né? Isso foi minha maior decepção do episódio.

Quanto a formação do Top 24, se eu ignorar o fato do Clint ter sobrevivido ao corte, estou satisfeito.

Enfim pessoal, até amanhã com a review de mais duas horas de revelação do restante do Top 24. Sério que é preciso duas horas para revelar as últimas 19 pessoas?

Haja encheção de linguiça.

Assista o episódio: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5 | Parte 6 | Parte 7 | Parte 8 | Parte 9 | Parte 10 |

2 Responses to REVIEW: American idol 10.11 – The Beatles Las Vegas Week / Revelação do Top 24

  1. Breno Allex disse:

    Lauren “Robozinha”????
    Meu Deus
    Como vc é invejosa em
    Aff maria
    Tenho pena
    Não vou perder meu tempo contigo pra te arrebentar não blz
    Bjs

  2. bigdog disse:

    serio, a Lauren Alaina eh bem pior que a Zevita

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: