REVIEW: American Idol 10.09 – Hollywood Week Part 2

Drama Drama Drama

Se a primeira parte de Hollywood Week foi decepcionante, nada mais fácil do que compensar com a SEMPRE dramática (leia-se barraquenta) etapa dos grupos. Etapa que sempre garante eliminações injustas e muita diversão.

Começamos o episodio com os candidatos que sobreviveram ao primeiro corte, sendo informados sobre a infame etapa dos grupos, e um importante novo detalhe. Todos os grupos precisam conter candidatos dos dois dias da primeira etapa, o que causa desespero geral nos candidatos que competiram no primeiro dia de Hollywood, pois a grande maioria já havia formado grupos, escolhido uma música e tido bastante tempo para ensaiar. Péssima noticia para os candidatos do primeiro dia, mas como o produtor do programa disse, “tem que ser justo para todos”.

E é um quê de gente desesperada correndo pra cá, berrando pra lá, montando cartazes de “PROCURA-SE” em busca de novos integrantes para seus grupos que é uma coisa linda de ser.

Como esta etapa possui vários acontecimentos, vamos aos principais pontos ao invés de terem de ler um longo texto de 5 páginas.

  • Sugar Mama’s formado de candidatos do primeiro dia de competição e que contem Brett Lowenstern, entra em looping ao ganhar e perder um integrante do segundo dia de audições em Hollywood. Mas tudo acaba bem quando Jessica Yantz entra em suas vidas.
  • Tiffany Rios, que de acordo com ela poderia ir para qualquer grupo e ser aceita, mas que ainda está sem grupo porque quer escolher qual tem os melhores talentos. Resultado: Ninguém que participar do grupo dessa menina linda… ahuahuah (Aposto que ter dito “Estou cansada de ver pessoas TENTANDO fazer o que EU sei fazer” não ajudou a popularidade da pobre coitada). Aplaudo a edição do programa por mostrar os vários “NÃO” que Tiffany recebe ao longo de sua busca por um grupo talentoso, isso simplesmente me fez abrir um sorriso enorme.

  • Tiffany ajoelhando e mugindo uma música para Scotty McCreery na esperança de formar um grupo com o coitado, que sabiamente dá uma desculpa e foge o mais rápido possível.
  • Já que nenhum grupo a quer, Tiffany faz uma lavagem cerebral e rouba Jessica Yantz do grupo que ela pertencia.
  • Jordan Dorsey mostra toda sua simpatia ao escutar Scotty fazendo uma audição para entrar em seu grupo e com apenas dois segundos, dizer um sonoro “NÃO”. Além de dizer na cara de uma garota que ela seria o elo fraco do grupo e logo em seguida dizer “Mas eu não te chamei de elo fraco!!”. Aham senhor simpatia, vamos ver se você vai conseguir votos com esse carisma todo.

Ah, e ele ainda faz tudo isso somente para abandonar seu grupo e se juntar a outro grupo na hora de começar a ensaiar.

  • Em um ato de desespero, Tiffany pega o microfone e muge um pouco mais esperando atrair novos candidatos. Sendo que de tão irrelevantes são seus esforços, os produtores deixam Tiffany e Jéssica serem uma dupla.
  • Scotty finalmente entra em um grupo que contem Jacee Badeaux e Clint Jun Gamboa (que não está nada feliz por ter um novo membro, sendo que seu grupo já estava completo).
  • Um grupo formado por candidatos de 15 e 16 anos estão sendo manipulados por suas mães loucas por fama.
  • Rob Bolin sofre nas mãos das mulheres Jacqueline Dupree e Chelsee Oaks.

Se você procurar “Sanidade” e “Saude” no dicionário, você NÃO verá essa imagem

  • Ashley Sullivan, a louca fã da Britney Spears começa a dar seus pitis e diz que quer desistir, chega a desistir, mas volta após os produtores pedirem que ela reconsidere. (Esqueceu o gardenal em casa né?)
  • Clint Jun decide expulsar Jacee Badeaux do grupo, pois ele não iria funcionar no que ele planejava para o grupo. (Essa diva aí é outro que não vai conseguir votos s chegar aos Live Shows).
  • O recentemente chutado de seu grupo Jacee e o desesperado grupo de Brett Lowenstern (que perdeu uma integrante para Tiffany) decidem juntar forçar para cantar “Mercy”, apesar de Jacee nunca ter escutado a música (Fato meio WTF já que essa música foi febre 2 ou 3 anos atrás).

Chega de tititi e drama, vamos as apresentações.

Pia Toscano, Alessandra Guercio, Brielle Von Hugel“Grenade” (Bruno Mars): Grupo com candidatas que nunca vimos antes, mas que estão cheias de harmonia entre si. Como um grupo foi muito bom, o único problema foi que os vocais individuais foram decaindo de pessoa a pessoa. Pia teve o melhor vocal, mas pecou na afinação em alguns momentos. Todas avançam.

“4+1” – Jordan Dorsey e Robbie Rosen“I Want You Back” (Jackson 5): Com apenas os dois citados representando grupo é difícil ter uma opinião sobre o grupo em si. Jordan deu uma performance meio tediosa e Robbie fez algumas decisões na música que não me agradaram muito. Todos avançam.

“440” – Adrian Michael e Lauren Turner – “Forget You” (Cee Lo) –   O grupo original do Jordan. Muito melhor do que o grupo anterios, Adrian e Lauren mostraram ótimos vocais, colocando destaque para a Lauren que poderia se tornar a roqueira da temporada com essa voz.

“Rebel Star” – Tiffany Rios e Jessica Yantz – “Irreplaceable” (Beyonce): Como já era de se esperar, a dupla bomba e não no bom sentido.

Tiffany muge altamente e extremamente desafinada durante o dueto todo, enquanto a única parte que soa agradável vem de Jéssica.

Ambas são eliminadas e Tiffany começa a discutir com os jurados dizendo que merece outra chance baseado em suas performances anteriores (aham) e no seu potencial de stripper dançarina. Aposto que Jessica chorou litros de sangue ao ver o erro que foi juntar forças com Tiffany.

“Spanglish” – Jovanny Barreto, Kevin Campos, Jorge Gabriele, Karen Rodriquez –“Just The Way You Are” (Bruno Mars): Kevin perde a hora e ninguém do grupo tem o numero certo de seu celular. Cansados de esperar, Steven Tyler decide entreter a todos tocando bateria, o que é awesome de se ver.

Finalmente escutamos Jovany cantar em inglês e achei mediano; Kevin foi um pouco melhor; Jorge foi simplesmente horrível cantando para dentro e com aquele cabelo estranho; Karen sem sombra de duvidas fez o melhor vocal do grupo, apesar de não ser nada que chame a atenção.

Steven dá os parabéns para três pessoas, sendo que na verdade somente Jovany e Karen avançam… #Dorgas Hmm, eu teria chutado o Jovany pra fora da competição também.

Lauren Alaina – “Some Kind Of Wonderful” (Marvin Gaye): Decidida a puxar um pouco mais de saco, Lauren pede para Steven sente no palco enquanto seu grupo canta e dança para ele. (Steven, toma cuidado que você pode ser preso!!! Haha)

E contando até com a participação vocal de Steven, as meninas fazem um bom trabalho. Ninguém faz maravilhas, mas também não comete erros fatais.

E somente Lauren segue na competição, deixando todas as outras quatro garotas a ver navios… Hmm, alguém mais achou injusto com as outras meninas? Todas elas estavam no mesmo nível. Mas enfim, todos sabemos que Lauren é A Escolhida dos produtores.

“Nashville Stars” – Colton Dixon e Matt Dillard – “Just The Way You Are” (Bruno Mars): Primeiro grupo que foi um desastre épico. Todo mundo cantando fora da melodia, nenhuma harmonia entre o grupo, desafinação rolando solta.

Todos são eliminados com a exceção de Colton, que sinceramente não vi nada de especial o suficiente para ser salvo depois dessa tragédia.

Segmento rápido de vários grupos se afundando e levando consigo nomes conhecidos como Janelle Arthur, Alyson Jados (tchau única roqueira que conhecemos até agora), Emily Anne Reed, Adrienne Beasley, Aaron Gutierrez e WAIT FOR IT!!! Paris Tassin.

Apesar de não ter sido fã dela, é triste ver uma mãe tentar dar uma vida melhor a sua filha com limitações e falhar. Mas rapidamente lembro que as historias pessoais não aumentam o talento de ninguém e logo começo a cantar a versão original de “Forget You” mentalmente e sigo em frente com o episodio.

“The Hits” – Keeira Lynn Ford, Ashley Sullivan, Ashton Jones – “Hit em Up Style” (Blu Cantrell): Primeiro grupo que me deixou empolgado, e ainda por cima elas tinham a Ashley no grupo, o que certamente era basicamente um peso morto vocalmente. Mas admito, até os vocais extremamente limitados da Ashley ficaram legais com esse grupo cheio de harmonias, estilo e confiança.

Randy diz que apesar de Ashley ter desafinado, o grupo foi o melhor em termos de harmonia. Todas avançam.

Deep Vs – James Durbin, Emma Henry, Danny Pate, Caleb Johnson, John Jordan – “Somebody To Love” (Queen): Como se não pudesse ser irritante o bastante, James começa a prestar atenção na ajuda que o grupo abaixo está tendo com as mães presentes dando dicas e começa a fazer um certo terrorismo durante os ensaios com seus gritos nada gloriosos.

E para quem estava tão confiante que ia arrasar, belo modo de quebrar a cara hein… Tudo foi horrível, James berrou desafinadamente para variar, o que a Emma fez não considero nem cantar e o restante foi simplesmente ruim.

O melhor de tudo foi o James cantando a nota final achando que era a cereja no topo da apresentação. MEU DEUS, COMO EU QUERO VE-LO NOS LIVE SHOWS E QUEBRAR A CARA!!!!

JLo compara a apresentação como uma péssima audição para o elenco do Glee!!! #AWESOME

James e Caleb sobrevivem enquanto o restante volta para o buraco de onde vieram… Mas não estou satisfeito, por mais que eu queira ver o James se f***er, ele o Caleb não mereciam ir para a próxima fase.

Keona Evans, Jalen Harris, Sarni-joi Crowe, Felix Ramsey, Deandre Brackensick – “Somebody to Love” (Queen): Quem diria que um bando de pirralhos faria a melhor apresentação até o momento hein?

Harmonioso, vocais ricos e destaque para o vocal do Deandre que foi uma das ótimas surpresas da noite.

Steven Clawson, Corey Levoy, Hollie Cavanaugh – “Grenade” (Bruno Mars): Desastre nº3 – Steven canta olhando para um papel com a letra da música na maior cara de pau, Corey só sabia cantar “nanana for yaaaa” esganiçadamente e Hollie tinha a confiança e sabia a letra da música, mas a voz não estava totalmente lá.

Os jurados dizem que precisam tomar a decisão se baseando em antigas performances. Não exatamente justo com outras pessoas, em minha opinião.

Hollie e Corey avançam, este último que ainda questiona o porquê de sua permanência… Não quer ficar, pode ir embora meu filho…

“Night Owls” – Dan Noguchi, Lara Johnston, Julie Zorrilla, Melissa Lucas, Casey Abrams – “Get Ready” (The Temptations): Versão a cappela interessante o suficiente da música. Achei que Melissa foi a única ruim dentro do grupo. Mas por algum motivo que não entendo, somente Julie sem sal e Casey avançam.

“Ebony Ivory” – Da’Quela Payne, Matthew Nuss, Naima Adedapo, Jacob Lusk – “Get Ready” (The Temptations): Outro grupo que também decide arriscar sem o acompanhamento da banda e que acaba se saindo melhor do que o anterior. O som fica mais único e interessante, além de ter mais química.

Destaque para Jacob Lusk com sua voz envolvente e cheia de soul, ele é um para se ficar de olho. Todos avançam.

“4 non Blondes and that Guy” – Caleb Hawley, Devyn Rush, Chris Medina, Carson Higgins, Eryn Kelly – “Forget You” (Cee Lo): GENTE!! GENTE!! Olha a Devyn aí!!!! E o Caleb que eu tinha esquecido completamente que existia… hehe

Olha, provavelmente meu grupo favorito até agora… Engraçadinho, afinado, ótima química, vocais foram bons…

Caleb aparenta ter um bom domínio do palco presença e continua na minha lista de quem eu gostaria de ver nos Live Shows. Devyn continua com aquele jeitinho estranho (no bom sentido) de cantar e acho que isso será um ótimo diferencial para ela. Chris continua sendo apenas competente, nada no estilo ou vocal chama a atenção. E esse Carson hein? A voz não é lá aquela coisa, mas ele me parece ser uma versão 2.0 do Nick Mitchell (8ª temporada) sem a fantasia, só de olhar pra cara dele já pra saber que ele é um pateta… E isso me deixa intrigado hehe.

Randy diz que Devyn foi exagerada e foi meio berrada sua parte nos vocais (Mas hein?).

Todos avançam com exceção da Devyn que fica arrasada e com toda a razão.

Como a própria Devyn tentou justificar, se os jurados estão se baseando em performances antigas com certos candidatos para ajudá-los a avançar, por que ela não pode ter o mesmo beneficio? Vai dizer que ela não deu performances no mesmo nível ou até melhores de pessoas como a Hollie Cavanagh e Corey Levoy?

Jurados, vão se forgeta vai… ¬¬

“Sugar Mama’s and the Babies” – Denise Jackson, Stevie Cain, Natalie Hanson, Brett Loewenstern, Jacee Badeaux – “Mercy” (Duffy): Todo mundo cantou bem, mas preciso falar… Brett tem grandes chances de acabar se tornando a escolha do Vote For The Worst caso ele chegue aos Live Shows… O jeito dele se apresentar é meio WTF em minha opinião. Além disso, só eu acho que a voz dele não é mais aquela coisa?

E Jacee não conseguiu aprender a letra da música e começou a inventar a letra conforme a música ia…

Jacee explica como foi expulso do outro grupo e teve pouco tempo para se preparar no novo grupo.

Randy chama todos os nomes com exceção de Jacee, que só é chamado no último momento (quem riu quando o Brett pulou e deu um grito histérico quando Randy disse que todos teriam o mesmo destino, mesmo sem saber qual o destino, levanta a mão o//). Tos avançam e o bebê do grupo começa a chorar aliviado.

Mesmo achando que ele não está preparado para a competição, confesso que torci pro Jacee sobreviver…

“The Guaps” – Clint Jun Gamboa, Scotty McCreery, Monique De Los Santos, Frances Coontz – “Get Ready” (The Temptations): Logo ao entrar no palco, o grupo já precisa se justificar por terem expulsado Jacee do grupo, e o fazem dizendo que ele simplesmente não iria funcionar para o que o grupo tinha em mente.

Posso concordar que o Jacee iria estragar a performance do grupo?

Fizeram uma versão mais interessante e moderna de um clássico, os vocais foram muito bons na maior parte do tempo e toda a apresentação teve uma ótima vibe. Melhor apresentação da noite em minha opinião. Todos avançam.

“Three’s Company” – Chelsee Oaks, Jacqueline Dunford, Rob Bolin – “Forget You” (Cee Lo): Coitado do Rob sendo obrigado a aprender a coreografia e uma música que ele obviamente nunca escutaria se tivesse a opção. Ele está praticamente preso numa ditadura feminina. Ele nem sabe qual é o nome da música minutos antes de entrar no palco… Até ele sabe que há grandes chances de ser eliminado.

Gente, to começando a me perguntar onde está a Jacqueline das audições… A voz dela esta ficando pior e pior…

E esses dias descobri que Rob e Chelsee participaram do programa Can You Duet, e olha… A Chelsee tinha um vocal muito melhor naquele programa, o Rob nem tanto…

Talvez o Rob seja melhor cantor solo quando pode escolher melhor material e a Chelsee seja melhor cantora em duplas…

Coitado do Rob, como já era de se esperar ele não lembrou nada da letra e começou a cantar como estava exausto, mas iria dar 110% de esforço nas próximas rodadas.

Chelsee chora pela eliminação do ex, mas não poupa palavras para deixar claro que o relacionamento não tem mais volta… Isso, chuta o cara mais ainda depois dele ser eliminado…

E com um episodio divertido, cheio de drama e sem duvidas muito melhor do que o anterior encerramos a noite dos grupos.

Nenhum grupo merece atenção especial e ficará marcado como referencia para futuras temporadas, como tivemos na 6ª temporada e 8ª temporada, por exemplo.

Acredito que o episodio serviu mais para mostrar novos talentos como Pia Toscano e Jacob Lusk, mostrar a decadência de alguns favoritos como James Durbin e a decepção total ao perder candidatos como Rob e Devyn.

Bye!

Obs: Imagem acima meramente ilustrativa e sem qualquer indicio de caso sério de perseguição. Mas de qualquer forma, prevejo uma ordem de restrição em meu futuro… Oh well

One Response to REVIEW: American Idol 10.09 – Hollywood Week Part 2

  1. Picelli disse:

    Eita episódio bom, hein?
    Gostei da dinâmica do episódio, tirando o drama feito no ex-casal. Já sabíamos que seria um desastre e esse era o tipo de grupo que poderia ser ignorado na edição e não o grupo do Luke James Shaffer.
    Aliás, quando vi essa ceninha dele de relance, fiquei super feliz. Uma pena de não termos tido a oportunidade de vê-lo soltando a voz.

    Voltando ao episódio, fiquei feliz com apenas algumas apresentações. Minha favorita foi do grupo de garotas que cantou Hit ‘em Up Style. Apenas a Ashley que ficou avulsa. Aliás, o que ela ainda faz na competição? Parecem que querem fazer dela uma Cher Lloyd que por ter problemas de controle emocional, decidem dedicar a ela um tempo de tela pois acham que isso dá audiência. Diferente de Cher, Ashley não possui o fator X. Ou seja, é investir em algo que não trará resultados.

    Os jurados adoraram a performance de Glee do grupo dos adolescentes (aqueles que foram instruídos pelas mães) mas mostraram tão pouco que não entendi muito bem o fuzuê feito em cima da qualidade do grupo.

    Quanto ao Jacee, é meio nítido que ele não está preparado para a competição. Ele é muito normal e sua voz não é nada outstanding. Sem contar que a presença de palco do garoto é nula. De qualquer forma, me emocionei com ele sendo salvo e passando para a próxima rodada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: