Review: Southland S03E05 – “The Winds”

Definitivamente Southland não tem medo de se arriscar.

Semana passada Southland nos deixou em choque e com o coração partido ao nos depararmos com a morte do carismático Detective Nate Moretta. Era de se imaginar que a inesperada morte de Nate fosse causar efeitos gigantescos nos policiais e detetives da LAPD, mas a série resolveu deixar os clichês de lado e nos surpreendeu com a falta de atenção que foi dada, neste episódio, à violenta morte de Nate e também com a ausência de Sammy em todo o episódio.

Claro, foi estranho ver essa aparente (ênfase nessa palavra!) indiferença dos demais policiais à morte de Nate, no entanto, acredito que a série resolveu segurar essa história por um tempinho, somando então ela com outros dramas, como é o caso da revelação do pai de John nesse episódio. Aposto que a primeira aparição de Sammy após a morte do Nate vai ser algo de partir o coração e provavelmente iremos ver isso no enterro de Nate que, como ficamos sabendo nesse episódio, acontecerá em breve.

Em The Winds tivemos outro ótimo episódio mantendo aquele nível de qualidade que Southland sempre conseguiu nos mostrar. Um episódio que deu bastante atenção em um dos melhores personagens da série que é o Officer John Cooper. Durante todo o episódio observamos John caminhando rumo a uma dolorosa explosão de nervos, que aconteceu em um contexto que fez qualquer um entender o porquê de tanta dor e sofrimento para o policial.

Os problemas de John começam por uma dor física que insiste em não desaparecer, a situação das dores que ele sente nas costas está ficando cada vez mais crítica e, junto com a dor, temos outra triste preocupação, o vício do policial em remédios. Não bastasse isso John ainda tem de enfrentar os chamados idiotas que recebe na viatura, a desconfiança de Ben, seu parceiro de trabalho, que acredita que John está tendo problemas com remédios e somamos tudo isso com a história do pequeno Richard que querendo ou não serviu pra fazer John se lembrar dos problemas que tem em sua família.

A revelação de que o pai de John há 20 anos havia estuprado e matado uma garotinha foi algo surpreendente, assistir John fazendo testemunhando contra seu pai e fazendo de tudo para que ele ficasse na cadeia pelo resto de sua vida foi incrivelmente emocionante de ver. As palavras “My father should stay in here until the day he dies” possuem uma carga dramática tão gigantesca que é impossível não ficar com elas ecoando na nossa cabeça por um bom tempo. A última cena do episódio com John perdendo o controle do carro, derrubando as pílulas do seu remédio no chão e, em desespero, para curar sua dor se vê tentando engolir as pílulas que estavam cobertas de areia. Agora começamos a entender que a dor de John vai muito além do seu problema nas costas e infelizmente remédio nenhum no mundo vai curar esse sofrimento que John está sentindo.

Lydia e Josie estão de volta e o caso das duas foi muito interessante. Gostei muito do rumo que a investigação do estupro da Katherine teve, já tinha ficado meio óbvio que algo estava errado no depoimento dela, mas a forma como Josie e Lydia, depois de muitos problemas, conseguiram arrancar a verdade da mulher foi ótima. Estava torcendo muito para Lydia acertar um tapa na cara daquela Katharine, caramba, as mentiras dessa mulher quase custaram a vida de um inocente pai de família. Difícil terminar esse episódio sem querer matar essa mulher!

The Winds não traz só dramas pesados como esses, temos ainda aqueles momentos que conseguem garantir nossas risadas, principalmente com as patrulhas de John e Ben. Os dois salvando o cachorrinho da mulher de ser engolido por uma cobra foi demais, não contive as gargalhadas ao ver a cara de Ben quando John salva o cachorrinho e manda ele retirar a cobra do local. Sério que policias devem fazer isso?!

Mas nada supera o sermão que John passou no garotinho que resolveu ligar para a polícia pra denunciar sua mãe que havia dado umas cinturãozadas nele porque ele estava cabulando aula. Genial essa cena! Demais ver o garotinho dizendo que conhecia seus direitos e que seus amiguinhos do parque haviam recomendado que ele ligasse pra polícia. Que direito que nada, moleque, se fosse eu no lugar do John te botava pra engolir o cinturão e telefone pra aprender a nunca mais denunciar tua mãe por causa de besteiras!

Os ventos de Santa Ana trouxeram um ótimo episódio de Southland, longe de ser o que estava todo mundo esperando, mas, como disse, acredito que semana que vem será a hora de enfrentar de verdade a cruel morte de Nate e desde já digo que não posso esperar pelo próximo episódio da série.

Sobre Aécio Rocha
.

One Response to Review: Southland S03E05 – “The Winds”

  1. @ZePicelli disse:

    O sermão que John passou para o garotinho que havia ligado para a polícia foi épico. Sério. Um dos melhores chamados que testemunhamos. São por causa de momentos como esse, com John demonstrando extremo comprometimento com lei e cidadania, que nos deixam extremamente desconfortáveis ao se deparar com o policial perdendo o controle com os medicamentos, algo que se torna ainda mais cruel de se ver nos episódios seguintes.

    Essa temporada de Southland está muito boa. Constantemente somos presenteados com belíssimas cenas. Nesse episódio foi o depoimento de John contra a liberdade de seu pai.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: