Review: Southland S03E03 – “Discretion”

É inevitável, chega uma hora em que todos nós devemos enfrentar nossos demônios.

Estou muito orgulhoso com essa temporada de Southland, episódios como esse só servem para mostrar o quão elevado é o nível de qualidade da série e, ainda mais, o tanto que uma série policial pode nos emocionar. Nas temporadas anteriores tivemos algum contato com a história dos Sherman, com alguns dos problemas vividos pela família e, em especial, com o quão violento foi o efeito do estupro da mãe de Ben, para ela e para toda a sua família. Enquanto observamos Ben crescendo na sua profissão, mostrando uma considerável evolução no seu trabalho, também percebemos que dentro dele ainda vive uma criança traumatizada com seu passado.

A dor de Ben durante praticamente todo esse episódio foi algo duro (e ótimo!) de se assistir. A gente já sabia que a Mrs. Sherman havia sido estuprada e que Ben havia presenciado esse doloroso momento, então impossível não entender a revolta de Ben ao descobrir que o estuprador havia cumprido sua pena e estava de volta as ruas. Essa notícia tem efeitos muito fortes em Ben que nem ao menos consegue separar sua emoção (e revolta) da sua atividade como policial, que logo passa a cometer erros terríveis, tomar péssimas decisões e se queimar com seus superiores por causa de todos da interferência dos seus problemas pessoais em sua profissão.

A história do restaurante dos chineses foi a conseqüência mais brutal que poderia acontecer por causa dessa história dos Sherman. Ben sofre por não ter conseguido proteger sua mãe da violência e ao permitir que o chinês mantivesse a arma para proteger sua esposa e filha, foi uma forma de Ben ver alguém fazendo o que ele não pôde fazer por sua mãe, mas infelizmente essa decisão acaba sendo uma das piores que Ben fez em toda a sua vida, já que um inocente morre por causa dela.

Enquanto isso vemos que a convivência entre Lydia e Rosie a cada dia fica mais complicada. Estamos falando aqui de duas mulheres fortes, independentes, decididas e claro, com personalidades muito fortes, então por nem uma das duas acatar passivamente o que a outra fala é que vemos crescer tantos conflitos entre elas. Essa disputa entre as duas acaba tendo conseqüências até nos casos investigados por elas, é impossível não se divertir com a disputa de egos entre as duas para saber qual das duas estava certa e o melhor, ver a cara de tacho da Rosie ao descobrir que Lydia estava certa sobre o homicídio da serra elétrica. Ah que bizarrro isso, né?!

Não sei até quando Rosie e Lydia vão conseguir se aturar e apesar de sentir falta da dupla Lydia/Russell, eu ainda acho que as duas estão muito bem juntas e prefiro acreditar na longevidade dessa parceria. Falando em Russell, que complicada essa situação financeira dele e com certeza isso ainda vai trazer problemas enormes pra ele, se é que já não trouxe porque aquela história da Lydia ter se recusado a emprestar uma grana pro Rus é provavelmente algo que vai balançar a amizade dos dois. Será que Lydia vai se arrepender de ter tomado essa decisão?

Falando em convivência complicada ainda temos a história de Sammy e Moretta. Agora afastado de casa e longe de Tammi, Sammy passa a aproveitar o quarto de hóspedes da casa de Nate, mas parece que Sammy esqueceu que chega uma hora que a visita tem que ir embora. Pior é ver Sammy perdendo o controle por causa da maldita da Tammi que agora diz que só vai fazer o teste de DNA quando a criança nascer, deixando Sammy ainda mais descontrolado. Pra completar o amante de Tammi ainda passa a morar com ela na casa que é de Sammy e o pior de tudo, passa a assistir esportes na televisão ultra-mega-blaster-HD e tomar as cervejas de Sammy. Qual cara não se revoltaria com isso?!!

Como já disse odeio a Tammi e torço para que essa criança não seja do Sammy porque o que mais quero é que ela desapareça da série, então espero uma conclusão rápida para essa história antes que Sammy cometa uma loucura, coisa que está muito perto de acontecer.

Pra finalizar o episódio com excelência ainda temos a cena maravilhosa de Ben conversando com a mãe dele no carro. Ver a mãe de Ben revelando que mentiu a vida toda para Ben e que toda a história do estupro, na realidade, tinha um contexto completamente diferente do que foi passado para Ben. Mrs. Sherman acabou indo para a cama com o “estuprador” para salvar a pele do pai de Ben, que era drogado e estava devendo uma grana alta para esse cara, tudo tomou um rumo diferente porque Ben presenciou a situação. Essa revelação e descobrir que uma mentira tão grande influenciou toda a sua vida faz com Ben tenha a única reação imaginável para esse momento: chorar. Grande cena, Southland!!! Excelente episódio!!

Sobre Aécio Rocha
.

One Response to Review: Southland S03E03 – “Discretion”

  1. @ZePicelli disse:

    Apesar de não estar me empolgando tanto como gostaria (ainda não consigo apreciar por completo o núcleo da Lydia, pois Rosie ainda soa muito superficial para mim), deu para se revoltar e se emocionar com as outras histórias. Para começar Sammy e sua sarna. Como você mesmo disse, espero muito que essa história de adultério e paternidade duvidosa acabe logo. Tammi é uma personagem insuportável e que rende apenas histórias chatas. Sammy não precisa desse draminha conjugal para render ótimas histórias (a trama do garoto que ele “apadrinhou” que acabou sendo preso está aí para provar o quão incrível pode ser suas histórias sem a presença de Tammi).

    Mas o que realmente me chamou a atenção foi Ben. Está nítida a luta dele para conseguir fazer com que sua emoção não atrapalhe seu trabalho, assim como está nítida a alta qualidade dessa trama. Já tivemos um indício desse seu lado descontrolado em um caso passado em que uma garota é ameaçada pelo ex-namorado chefe de cozinha. Naquela ocasião, ele havia perdido a cabeça e socado o assassino até ser apartado por outros policiais. E o mesmo aconteceu aqui naquela sequência no hotel. Claro que esse não foi o único indício, como você mesmo disse, teve a péssima decisão de deixar que o comerciante ficasse provisoriamente com a arma ilegal, além de abordar/intimidar o suposto estuprador de sua mãe. ALIÁS, que final foi aquele? TODA A VIDA DELE foi desenvolvida a partir do estupro que ele testemunhou na infância e agora ele descobre que, na verdade, era apenas um pagamento de dívidas. Aquele choro, aquele verdadeiro grito de desespero e sufoco, é a minha segunda cena favorita até o momento. A primeira, é claro, fica por conta do desespero de Sammy ao abraçar o afilhado momentos antes de algemá-lo.

    Southland, como eu te amo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: