Review: Southland 3.02 – “Punching Water”

Sabe aquela pessoa que todo mundo odeia e que parece que nunca some das nossas vidas? Em Southland essa pessoa se chama Dewey e dessa vez ele volta mais irritante que nunca.

Depois de uma season premiere memorável Southland, nessa segunda semana, nos apresenta um episódio com casos mais esquecíveis, no entanto, não tem como negar que a qualidade de tudo que vemos na série continua tão boa como sempre foi. E um episódio que marca o retorno de Dewey às suas funções na policia, com certeza, nos daria muito que comentar.

Dewey saiu da reabilitação e agora que segue a vida longe do álcool pode voltar a trabalhar normalmente. Depois dos cinco longos anos trabalhando com Dewey e da confusão que se deu entre os dois no último dia de trabalho do policial, claro que Chickie não iria mais ser a parceira de Dewey nas tarefas da polícia. O escolhido para carregar essa cruz é John que não poderia ficar mais revoltado com essa notícia.

As cenas dos dois são impagáveis. Primeiro com Dewey todo contente em voltar a patrulhar e cantarolando “I Can See Clearly Now”, depois com os dois parando o carro do grupo de mariachi – a falta de noção do Dewey nessa cena é sensacional – e, por fim, com os dois invadindo o quarto do motel e se deparando com aquele cara naquela situação nada convidativa.

Enquanto John sofre com a presença de Dewey, Chickie começa suas patrulhas ao lado de Ben. Os dois até que têm uma boa química e ainda nos premiaram com aquela cena hilária do cara com a boneca inflável. Além disso, Chickie é quem avisa Ben de que a mulher que ele está ficando é a maior “Maria batalhão” que existe, mas parece que, por enquanto, isso parece não incomodar Ben. Vamos ver no que essa história vai dar!

Não gostei da forma como os casos mais dramáticos do episódio se desenvolveram, ou seja, dos casos de Lydia/Josie e Moretta/Sammy. A sucessão de mortes e a história confusa acabaram me deixando meio perdido em meio a tanto nome de membros de gangues. No entanto, o bacana é que o drama consegue se achar quando os casos acabam convergindo no assassinato de um garotinho de quatro anos, uma situação lamentável e que afeta muito o trabalho de todos aqueles policiais.

A morte de uma criança tem um efeito ainda mais forte em Sammy que agora que vai ser pai parece ver esse tipo de caso com outros olhos, se envolvendo ainda mais com a situação. Falando em envolvimento com os casos, Lydia, como sempre, segue com seu espirito de mãezona, a ponto de não aguentar ouvir os comentários preconceituosos e maldosos de Dewey sobre os casos e parte pra cima do policial em uma cena arrepiante.

Pra finalizar temos duas cenas bacanas. Primeiro, a mais cômica do episódio, com John abandonando Dewey numa loja de conveniência e sequestrando Ben, seu verdadeiro parceiro, deixando Dewey, mais uma vez, na responsabilidade da pobre Chickie. Por fim, a cena mais dramática do episódio que é Sammy descobrindo que o filho de Tammi não é dele. Ouch!!!!! E agora?!

Sobre Aécio Rocha
.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: