Review: The Walking Dead 1.06 – “TS-19” (Season Finale)

E antes mesmo de começar direito, a 1ªtemporada de The Walking Dead chegou ao fim. Apresentando uma série inegavelmente excelente numa temporada meio irregular, Frank Darabont tinha a ingrata missão de fazer um final de temporada que conseguisse segurar todos os telespectadores até outubro de 2011, uma data revoltante de tão distante para a estreia da 2ªtemporada.

Bom… é ótimo saber que ele conseguiu. E fez mais do que eu esperava.

Depois do fraquíssimo episódio da semana passada, eu estava bem preocupado com o que ia ser o final de temporada. Por isso, as expectativas baixaram um pouco. Mas nada que estragasse a empolgação pela série, claro. Por isso, comecei o episódio esperando pelo menos algo bom. Só não pensei que o resultado seria tão espetacular, superando todas as minhas expectativas!

Sem precisar mostrar um único zumbi até os últimos minutos – mas sinceramente, se eles nem tivessem aparecido, não faria diferença, pela primeira vez – o episódio conseguiu ser um dos melhores da temporada (só não superou “Guts”, porque aquilo é a síntese de toda nojeira que uma série de zumbi merece). Incrível como foi tudo bem arranjado para culminar naquele clima de tensão insuportável dos últimos minutos.

E eu disse que o Shane era um babaca não disse? Nunca gostei do cara, depois desse episódio, não ajudou. Legal que a cena inicial me fez mudar de opinião na hora, foi genial começar com aquele flashback que explica – ok, continua beeem forçado – como Rick sobreviveu num hospital dominado por zumbis, mostra que Shane foi nobre, afinal de contas. Mas aí, durante o episódio, ele só fez besteira atrás de besteira! E ainda fez o favor de perder a razão quando todo mundo mais precisava. Ah, nunca vou aceitar aquele olho arregalado quando ele está bravo, nem adianta.

Apesar de ter sido bem bobo alegre, achei legal e até divertido ver eles jantando alegres, mesmo que tenha sido até um pouco exagerado – os caras sofreram uma experiência aterrorizante não fazia nem uma semana, e já estavam lá, todo bobos, bebendo vinho e fazendo piadinhas – mas de qualquer modo, foi digno pra eles, mereciam isso há tempos. Mesmo que Shane tente a todo custo estragar o clima de rara felicidade…

Eu pensei que ia ser ridículo, mas acabou sendo muito boa toda a história da organização que estava tentando conter o holocausto zumbi e principalmente a do tal Jenner (a.k.a. Desmond mais equipado). Ok, nada muito novo, ele perdeu alguém, isso o motivou e blá, blá, mas a parte legal é ele ter feito experimentos na própria mulher para tentar entender o que transforma a pessoa num zumbi (porque ela se voluntariou, lógico). Toda a sequência que explica as transformações no cerébro é excelente – e olha que tinha tudo para ser um saco.

Mas tudo leva a última meia hora do episódio, que cria uma tensão insuportável quando a condição de todos naquele prédio é revelada: quando a energia acabasse de vez, o local seria “descontaminado”: todo o prédio pegaria fogo e iria pelos ares. O diretor Guy Ferland (IMDb feelings, hehe) fez um ótimo trabalho a partir daí. O rosto desolado e a sensação de completa desesperança estampada em cada personagem me fez ficar agoniado para saber o que ia acontecer. Só o fato de ter conseguido torcer pra todo mundo se salvar, sendo que mal conheço os personagens, já foi muito válido.

Os momentos finais, com a fuga deles – e aí, uns segundinhos de zumbis só pra ninguém reclamar, com direito a um dos bichos feios sendo decapitados por um machado, porque tinha que compensar tanto tempo sem mostra-los não? – é brilhante. A trilha de fundo caiu como uma luva. E depois de uma explosão homérica (que sacrificou mais um personagem), o grupo vai embora, sabe lá Deus pra onde, ao som de Bob Dylan.

Foi o final ideal pra uma série que vai ficar tanto tempo fora do ar. Afinal, se ficasse muito em aberto e com um cliffhanger cheio de suspense, seria sacanagem e terminar de um jeito muito fechadinho faria parecer que não tinha mais o que mostrar. Mas foi excepcional, conseguiu fechar a história da temporada, deixando tudo pronto pra algo novo, mas ainda conseguindo deixar ansioso pro próximo ano.

É até meio injusto chamar 6 episódios de uma temporada, mas de qualquer maneira, The Walking Dead conseguiu mostrar a que veio, mesmo com alguns tropeços. É desde já o retorno mais aguardado para 2011. Agora, só espero que corrijam certos erros e venham com uma 2ªtemporada que a firme entre as melhores da TV. Essa quase conseguiu isso. Mas até outubro, tem tempo de sobra pra fazerem o melhor com a série… o jeito é esperar.

Nota: 10

One Response to Review: The Walking Dead 1.06 – “TS-19” (Season Finale)

  1. Diego disse:

    Tbm gostei mto desse episódio, acho q tudo só serviu pra me deixar ainda mais curioso pra segunda temporada que vem aí….em outubro….do ano q vem…..

    Achei essa 1ª temporada meio fraca tecnicamente. Não sei eu nao entendo mto dessas coisas, mas com um enredo envolvendo zumbis, eu acho q dava pra fazer coisas mto mais criativas, histórias e episódios mto mais envolventes (nao que esses não foram), mas enfim, acredito que essa temporada foi só como um teste, o negócio de evrdade vai começar mesmo na segunda. O jeito é esperar….10 longos meses….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: