Review: In Treatment 3ª Temporada – Week 3 (3×09-3×12)

Se você não está assistindo In Treatment, você está perdendo a oportunidade de acompanhar um dos melhores dramas já exibidos na televisão.

3×09 – Sunil – Week 3


Por favor, antecipem a Award Season e entreguem um Emmy e um Golden Globe AGORA para o Irrfan Khan!!!

A terceira sessão do Sunil nos rendeu um episódio nada menos que brilhante, não é a toa que ele acaba de entrar para a lista dos meus episódios favoritos de In Treatment. Esse episódio, para mim, tem um gostinho especial, que é justamente por citar o meu reality show preferido (Survivor) na minha série preferida (In Treatment), ou seja, a referência à Survivor explodiu minha cabeça lindamente!!

Sunil se mostra totalmente espantado ao assistir um programa no qual as pessoas deixam para trás todos os seus princípios para conseguir a quantia de um milhão de dólares. No entanto, esse espanto de Sunil se confunde com uma curiosidade, com um êxtase por estar conferindo algo que totalmente diferente da cultura dele. Paul logo consegue fazer uma relação entre a forma entusiasmada como Sunil fala do reality show e a modo como ele fala sobre Julia, sua nora, que é mais uma vez o assunto mais comentado por ele durante a sessão.

Se no começo da terapia Sunil era um homem fechado e relutante a se abrir com Paul, dessa vez ele revela um segredo que nunca havia contado para ninguém: a relação que teve com Malini, uma mulher de casta diferente da dele. Sunil mostra que escolheu os princípios e a cultura do seu povo, acima de tudo, não deixando se levar apenas pelos desejos e isso é, provavelmente, uma das coisas que mais o incomoda nas escolhas de Arun e no modo de vida americanizado de Julia.

A cena do sorriso-que-parecia-um-choro do Sunil foi incrível. O personagem está tendo uma evolução sensacional e se continuar assim, provavelmente, Sunil vai ser o melhor personagem da temporada. Muitas perguntas ficaram e cada vez mais estou desesperado para conhecer o que existe por trás de toda essa história de Sunil, Julia e Arun.

3×10 – Frances – Week 3

Essa semana nos aprofundamos ainda mais na história de Frances, que se mostra, cada vez mais, como uma personagem muito intrigante e excelente de se assistir. Na última sessão Frances decidiu ir embora no momento em que Paul disse que Tricia não havia autorizado que ele passasse a tratar da irmã, Frances, que mentiu para Paul, o que deixou nosso terapeuta bastante irritado.

Os conflitos que Frances tem com Tricia são mais antigos do que imaginávamos. A forma como elas foram criadas pela mãe, que fazia questão de dizer que Frances era “a bela” e Patricia era “o cérebro”, serviu para ajudar a formar nas duas personalidades muito distintas. Frances deixa claro, mais uma vez, seu egoísmo ao narrar que disse uma vez para a irmã que esta não tinha talento para ser atriz, quando o que ela realmente estava sentido era medo de que Tricia roubasse a única coisa que ela sabia fazer direito.

Paul estava pisando em ovos nessa sessão com Frances, por está tentando abordar assuntos como Isabel, mãe de Frances. Quando o assunto é Isabel, Frances se mantém em uma constante defensiva e já deixa claro que não vive no clichê de pessoas com mommy issues.

O que continua me impressionando é o ego de Frances, que se mostra cada vez mais gigantesco. Eu fiquei muito assustado com o desequilíbrio de Frances ao se ver confundida com Tricia durante a sessão com Paul. Sério, existe uma história incrível por trás de tudo isso e já estou louco para ver mais uma sessão da nossa atriz.

3×11 – Jesse – Week 3

MEU DEUS!! MEU DEUS!! MEU DEUS!!!

Essa foi a minha reação ao começar esse episódio e me deparar com a Marisa acompanhando o Jesse nessa sessão. Eu realmente não esperava que a mãe (adotiva!) dele fosse aparecer tão cedo assim na temporada e que ela fosse ser a Dendrie Taylor, que está quase irreconhecível nesse papel. Logo de início percebemos que Marisa não é o monstro que Jesse sempre disse que ela era, o que vemos nela é uma mãe preocupada e atenciosa, tanto que fica difícil não querer dar uma surra em Jesse ao vê-lo tratando a mãe sem respeito algum.

Outra coisa que logo também nos deixa surpreso é ver Jesse com um olho roxo e todo machucado por causa de uma briga que ele se meteu. Claro, Marisa não imaginava o contexto por trás da briga de Jesse, ela não poderia imaginar que o filho havia sido espancado depois de discutir, no meio de uma sessão de sexo no banheiro, com o tal do Nate.

A sessão segue num nível sensacional, sério, sensacional mesmo. Não tem como não se comover com o drama de Marisa e é impossível não tomar as dores dela no meio de todos os problemas com Jesse. Marisa é uma ótima mãe e ela deixa isso bem claro durante os poucos minutos que fica em cena. Se fica difícil para Marisa ter que encarar toda a crueza dos relatos de Jesse sobre sua sexualidade, imagina o quão difícil foi pra ela ter que ouvir que a Karen, a mãe biológica de Jesse, estava tentando se aproximar do filho dela.

A sessão foi muito intensa, uma das melhores dessa temporada e, provavelmente, só deve melhorar daqui pra frente. Jesse continua vomitando suas mágoas nas sessões com o Paul, suas queixas não são apenas em relação a Marisa, elas foram direcionadas também a Roberto, pai adotivo dele, que também está no centro das revoltas de Jesse. Por fim, não tem como não se emocionar no finalzinho do episódio ao ver Marisa esperando a sessão de Jesse acabar para os dois irem embora juntos. Que mãe!!

3×12 – Adele – Week 3

A gente sabe que em In Treatment a semana só acaba quando termina o último suspiro da sessão do Paul com a Adele, né? E nessa week 3 Paul perdeu menos tempo preocupado com a experiência profissional de Adele e mais focado nos problemas gigantescos que ele está tendo que enfrentar em casa.

O maior temor de Paul está acontecendo, que é ver seu filho passando pela mesma coisa que ele passou na infância, ou seja, ter que se obrigar a cuidar do pai que sofre de um terrível problema de saúde. É muito triste para Paul ver o filho nessa situação, mas quando a gente pensa que isso vai deixar Paul ainda mais perturbado, acontece justamente o oposto, pela primeira vez em muito tempo Paul consegue ter uma noite de sono, porque querendo ou não Paul encontrou alguma paz nessa situação triste.

Oras, mas é claro que Paul está se sentindo um monstro por causa disso e óbvio que ele quer mandar a Adele se fuder por estar deixando essas coisas claras para ele. Ah e lembram do personagem do livro da Gina que era carente, infantilizado e que Paul acreditava ser uma referência a ele? Então…resta alguma?

É, parece que as coisas na vida do Paul não estão muito fáceis. Não fosse só isso, ele ainda tem todos aqueles problemas com Kate e Steve, a relação complicada com Wendy, as dificuldades no tratamento de Sunil, Jesse e Frances. São tantos problemas, mais tantos problemas, que só muita terapia pra resolver.

Sobre Aécio Rocha
.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: