Review: The Walking Dead 1.01 – “Days Gone Bye” (Piloto)

Quando o episódio terminou, eu estava com muitas coisas na cabeça. Estava satisfeito, pensando que estava faltando uma série assim na TV. Também pensei como uma história absurdamente manjada e um desfile de clichês nem sempre rendem algo ruim. Enfim, penso que finalmente apareceu mais uma série nova que vai valer a pena acompanhar.

Baseada na famosa HQ , The Walking Dead segue aquela fórmula pronta de histórias de zumbis: há um ataque misterioso, uma cidade que fica desolada, o sobrevivente sofredor que logo encontra alguém que já virou o Rambo da cidade e parece saber muito mais que o protagonista. A dureza desse outro cara que sobreviveu se explica porque ele perdeu alguém que ama para os zumbis e em algum lugar, tem uma colônia de sobreviventes.

É meio difícil fugir disso quando se trata de zumbis, já que a combinação cidade deserta+exército de um homem só+hordas de zumbis atrás do homem é boa demais para ficar tentando mudar qualquer coisa. Eu sei que falando assim parece que a série não traz nada de novo e é meio decepcionante, mas é aí que fica a surpresa. Afinal, estamos falando de Frank Darabont, o cara que transformou três obras de Stephen King em três filmes espetaculares (Um Sonho de Liberdade, A Espera de Um Milagre e O Nevoeiro). Ele provavelmente percebeu que se a série se baseasse só nisso, não teria diferencial nenhum para continuarmos assistindo.

Por isso, o que acaba atraindo em The Walking Dead – além do sensacional visual dos zumbis, que merece ganhar todo tipo de prêmio de maquiagem possível – são os personagens (vivos) e o desenvolvimento deles. Não a toa, as clássicas cenas de uma multidão de zumbis indo pra cima de alguém ou tendo a cabeça explodindo em pedaços não aparecem com tanta frequência quanto se pensava, pois o que importa aqui é a história dos personagens.

Os atores escolhidos, álias, são ótimos e se destacam nas cenas que exigem uma maior carga emocional. É difícil não sentir um nó na garganta com o desespero do protagonista, Rick James (Andrew Lincoln, ator meramente desconhecido e por isso mesmo uma boa escolha) quando se dá conta de que sua família sumiu e ele está completamente sozinho. Mas nada supera o momento em que o outro sobrevivente, Morgan Jones (Lennie James, outro pouco conhecido) está com a própria mulher na mira ao mesmo tempo em que Rick vai se reencontrar com a garota-zumbi se arrastando no parque, é uma tensão e um mal-estar difíceis de aguentar.

Tecnicamente, a série dispensa comentários. Como já falei, a maquiagem é perfeita e os efeitos visuais, excepcionais. Todo o visual é perfeito para uma história de zumbis e a fotografia, aliada a trilha sonora sombria (ok, fora a música no final) ajudam a completar o clima medonho da série. A direção de Darabont é excelente, principalmente nas cenas de ação. A sequência no meio da cidade, que termina dentro de um tanque já está entre as melhores que vi nesse fall season, é de um desespero insuportável, com zumbis pra todos os lados. Não a toa, os minutos finais tem uma música completamente sem sentido para o momento, que ao mesmo tempo que quebra um pouco a tensão, dá ainda mais medo.

O episódio termina com um cliffhanger que praticamente obriga a ver o próximo episódio, mas nem precisava. The Walking Dead é excelente, de longe uma das melhores estreias desse fall season e, mesmo sem cliffhanger, todo mundo fica com vontade de ver o próximo.

Nota: 9

2 Responses to Review: The Walking Dead 1.01 – “Days Gone Bye” (Piloto)

  1. hellian disse:

    adoreeiii a serie sem comentarios ja tava esperando a mo tempao ate q fim estreou, alguem sabe quantos episodios ja ta confirmado, quantas temporadas o algo assim, otimo review

    • Marcelo Silva disse:

      Ola Hellian!

      Primeiro, obrigado! E, respondendo suas perguntas, The Walking Dead terá uma 1ªtemporada de apenas 6 episódios, mas já tem 2ªtemporada garantida!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: