Review: Modern Family 2.04 – “Strangers on a Treadmill” e 05 – “Unplugged”

O episódio do terremoto não foi a coisa mais engraçada da semana, como Modern Family costuma ser (foi só excelente). Isso deve ter deixado os produtores tão decepcionados que eles resolveram fazer dois dos melhores episódios da série logo em seguida, pra conseguir consertar esse “erro”.

2.04 – “Strangers on a Treadmill”

Chega a ser incrível como tudo funcionou bem nesse episódio. Foram 20 minutos em que eu ria ou gargalhava sem parar, todas as piadas funcionaram, todos os personagens estavam ótimos, todas as situações foram legais. Eu sei que está uma rasgação de seda quase exagerada, mas não consigo evitar, foi um episódio bom demais! O plot principal se tratava da dificuldade de dizer a verdade para a pessoa que se ama. No caso, Claire dizer a Phil que as piadas dele não são engraçadas e Mitchell dizer a Cam que suas bermudas de ciclistas são… inapropriadas (achei GENIAL eles pixelizando a parte da bermuda como se fosse imagem proibida). Certos momentos dessa história foram pra chorar de rir.

Graças a Modern Family, nunca vou conseguir falar alguma coisa engraçada sem reparar no olhar das pessoas para ver se ele está assustadoramente sério enquanto a pessoa ri. A cara de Claire fazendo isso é excelente (dá até medo, hehehe). Melhor que isso, só Cam e suas sensacionais reações quando alguém fala de sua aparência. Sério, tive que parar o episódio pra rir quando ele soltou a maçã e jogou todas as outras frutas no chão.

Como se não bastasse, ainda teve Alex e Haley juntando forças para tornar o episódio ainda melhor, com a irmã mais velha ensinando a mais nova a ser patricinha (e claro, falhando miseravelmente na missão). A cena de Alex jogando o celular no chão e berrando histericamente com Haley foi épica. Só não achei tão incrível assim a parte de Jay e Gloria. Alguém dá um toque para os roteiristas, avisa que eles são absurdamente criativos e que se toda semana Jay aparecer zoando um costume colombiano e Gloria ficar tentando fazer ele respeitar isso, vai perder completamente a graça. E eu adoro esses personagens, odiaria se perdessem a graça. Mas ok, eu ri do Manny facilmente subornado e senti vergonha alheia pelo Jay.

Fora isso, foi divertido daquele jeito inigualável de Modern Family e deu pra terminar o episódio com o sorriso no rosto que a série sempre proporciona.

Nota: 9

______________________________________

2.05 – “Unplugged”

É demais achar esse um dos melhores episódios da série? Sério, o que não foi engraçado aqui? Dá pra reclamar da família Dunphy totalmente desconectada, de Mitchell e Cam se aproveitando da sua condição de gays com um bebê asiático e de Jay e Manny achando que Gloria é uma assassina fria? Certo, de novo insistiram em piadas com a Colômbia e isso de fato está cansando, mas pelo menos dessa vez foram engraçados (Mas eu dou até o final da temporada para tirarem uma com o Brasil. Já zoaram o Peru, hehe).

Uma das únicas indicações de Modern Family ao Emmy que eu não tinha entendido muito bem foi a de Julie Bowen. Não que ela seja ruim, adoro a personagem, mas não via muitos motivos para ela estar lá. Nesse episódio, finalmente caiu a ficha: essa mulher é engraçada demais! Sério, deviam investir mais na personagem, além de coloca-la só como a “mãezona” a quem todos recorrem quando precisam, muito bom ela desesperada para confirmar uma viagem pelo telefone fixo e olhando sorrateiramente na internet. A cara de desespero que ela vai ficando também é impagável.

Mas nada foi melhor do que ver Haley usando a cabeça pela primeira vez  e enganando a família toda – além de ter dado uma baita reviravolta na coisa toda – ao falar num celular feito de sabão só pra vencer a competição e ganhar um carro (o que é claro, não acontece). Bom, talvez tenha uma coisa melhor que isso:

Luke: Quer dizer que não posso jogar Plantas vs. Zumbis?
Claire: Você não me ouviu direito?
Luke: Mas é um game sobre plantas… e plantas são vida… você é contra a vida?

Sério, Luke está superando todas as expectativas e a cada episódio reforça seu posto como melhor personagem da série. Esse moleque é engraçado demais (o que foi ele enfiando a cara no cereal?).

O episódio já valeria só por isso, mas aí, resolvem deixar Mitchell e Cam obcecados em encontrar uma escolinha para Lily e, para entrar na mais chique que visitaram (adorei a comparação com Hogwarts, hehe), se aproveitam da sua condição exclusiva: um casal gay com uma bebê asiática. Mas os roteiristas viram que dava pra ser mais engraçado e então, pra quebrar a cara dos dois colocam um casal de lésbicas de raças diferentes, uma delas na cadeira-de-rodas, com um bebê negro. Minha risada foi aumentando a cada parte dessa surpresa.

E eu nem falei do Cam imitando índio ou do vizinho do Jay achando que Gloria é um papagaio… putz, esse episódio foi perfeito hein? Se continuar assim, bi-campeonato no Emmy está garantido.

Nota: 10

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: