Opinião: Nada de novo (e interessante) para se ver.

E o fall season finalmente começou. Séries amadas voltando, várias novas começando e tentando nos conquistar… mas está ficando cada vez mais difícil. Desde que comecei a acompanhar cada fall season de modo religioso, as novas séries nunca deram tanto a sensação de não ter nada de novo… não faço a mínima ideia do que vou assistir.

Talvez eu seja muito chato. Talvez a Katee Sackhoff de vilã e a luz no coração dos homens tenha me desanimado para me apegar tanto com séries. Talvez as decepções anuais de séries que chegam prometendo mundos e fundos e são belas porcarias (Heroes, Flashforward…) acabaram me deixando meio “frio” pra qualquer novidade. Ou talvez seja um fato que o fall season 2010/2011 está cheio de novas séries bem qualquer coisa.

Primeiro, começando pelas grandes. Nova série de J.J. Abrams, a tal Undercovers. Com o currículo que ele tem, só o fato de saber que seria uma série comandada por ele já me deixou empolgado. E eis que o promo é divulgado e… decepção total. Aquele jeitão Sr. e Sra. Smith, as piadas de casal meio bobonas e um termo absurdamente tosco que Abrams aparentemente quer fazer virar moda (“Sexspionage”… oh Lord) me deixaram na dúvida se aquilo vinha mesmo da cabeça do cara que fez vários filmes e séries espetaculares. Não tinha aquela empolgação, aquela sensação de “caramba, isso vai ser bom demais” não veio em momento algum…

E, se a questão é a frase “Eu PRECISO ver isso!” nunca surgir, tem aí The Event pra mostrar isso. Mas o caso dessa é mais especial, afinal, o promo não é exatamente ruim, mas desde 2004, além das obrigatórias séries policiais e médicas, toda nova safra do fall season precisa ter a “nova Lost”. E desde 2004, chegam novas séries cheias de mistérios, conspirações e personagens enigmáticos. E esse maldito rótulo cretino, ao invés de ajudar, acaba sendo um pouco responsável pelo fracasso dessas séries.

E The Event, esse ano, é a “nova Lost”. Tudo ganha proporções ainda mais sérias quando lembramos que de fato, não tem mais a verdadeira Lost, fazendo de qualquer série com esse rótulo uma substituta em potencial. E eu costumava me empolgar muito com a ideia. Mas depois que Heroes virou uma comédia involuntária e Flashforward provou que sua trama era mais rasa que piscina de plástico, passei a encarar as “novas Lost” que surgem com muito menos entusiasmo. E eu torço pra que The Event cale minha boca, porque, baseado no promo, ela está mais pra Flashforward do que pra série da ilha (ideia excelente, desenvolvimento podre).

Aí, como já falei tem que ter algumas séries policiais, outros dramas jurídicos e médicos e claro, algumas sitcoms que cheiram cancelamento de longe. Eu sei que está cada vez mais difícil fazer algo envolvente e original, mas esse ano foi meio revoltante. Vi vários promos sabendo o que esperar e, quando não reinava a falta de originalidade, era o fato de ser um negócio horroroso mesmo, caso de Outsourced, uma comédia meio #fail: quer ser engraçada sendo meio politicamente incorreta, mas forçam tanto a barra que o negócio acaba sendo bem desrespeitoso e as vezes até racista. Humor politicamente incorreto não é pra qualquer um né…

Claro, nem tudo está perdido. Existe uma ou outra proposta muito original isolada nas emissoras. Mas aí, paramos pra pensar nelas… uma é S#*! My Dad Says, série que não se baseia em nada a não ser uma conta no Twitter. É, pega a essência da coisa. Outro sopro de originalidade nas séries de TV (porque no cinema isso não é exatamente novo) é No Ordinary Family, série sobre uma família que ganha super-poderes após um acidente radioativo na Amazônia (!!!)… assim, ou isso vai ser muito bom ou vai atingir níveis de tosquice inéditos na TV americana. O elenco é confiável, pelo menos.

Mas aí a gente lembra que fora da TV aberta americana, a HBO acabou de estrear Boardwalk Empire, uma série que junta Terence Winter, roteirista de The Sopranos, com Martin Scorsese e Steve Buscemi numa história passada nos EUA dos anos 20, com um luxo e requinte que não se via na TV desde que Mad Men começou. Mas vindo da HBO, a gente não fica esperando algo menos que excelente.

Sim, eu posso me contradizer e invalidar todo esse post durante o fall season, afinal, ele só está começando, promos podem enganar (apesar de raramente enganarem pra bem) e daqui a alguns meses eu posso ser o maior fã de Outsourced… ok, não vamos forçar. Mas – e sei que isso não é uma opinião só minha – é um fato que, por tudo que já foi divulgado sobre as novas séries até agora, esse é o fall season mais fraco da TV americana em anos… E cadê o Jack Bauer nessas horas?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: