[Desabafo] Um balanço sobre a 2ª temporada de United States of Tara

Ano passado todos nós fomos presenteados com uma série que tem uma premissa incrível, em United States of Tara temos todos os problemas, dramas e conflitos na vida de Tara, uma mulher com transtorno de personalidades múltiplas. A primeira temporada de USOT conseguiu se desevolver incrivelmente, encerrou de forma bastante sólida e deixando todos os fãs com uma tremenda vontade de conferir logo o que mais teria por vir na vida dos Gregson. Certo, então chegamos na segunda temporada da série e, infelizmente, vi muitas coisas que preciso reclamar aqui, então vamos a elas….  O início da temporada teve boas histórias, primeiro por toda a situação de Tara acreditando estar livre dos alters, já que conseguiu passar alguns meses sem ser pertubada por suas outras personalidades. Bem…como vimos não foi bem assim, Buck estava lá e volta e meia tomava conta de Tara e ia viver seu romance com a garconete Pam. Sério, pra mim esse início de temporada foi demais, todo o envolvimento do Buck com a Pam, os problemas que essa relação causou na vida da Tara e ela tendo que esconder da sua família que as personalidades estavam “atarzanando” sua vida de novo. Demais mesmo!

Logo nos deparamos com a maior espera da nova temporada, que era a tão comentada nova personalidade da Tara, a psicóloga Shoshanna. Apesar do contexto que Shoshanna apareceu, a forma como esse alterego e a Tara conseguiam interagir foi bem bacana no início, até que começou a ficor chato e a Shoshanna passou a ser qualquer coisa pra série. Tá, não me cruxifiquem, sei que a Shoshanna foi um MEGA link para as coisas que aconteceram no final dessa temporada, mas falar que ela era interessante como T., Buck ou Alice é forçar a barra!

Enquanto essas histórias iam se desenvolvendo, nós também viamos os problema da vida da Charmaine, com a questão dela ter engravidado do Neil e estar prestes a se casar com Nick (?). Eu gosto da Char, acho ela uma boa
personagem, mas não curti essa história, achei forçada, previsível demais e eu não tinha a menor curiosidade de saber qual seria a conclusão do noivado/casamento dela. No lado negativo da balança temos também Marshal e Kate, dois personagem pessimamente desevolvidos nessa temporada.

Se os dois eram interessantes na temporada passada, com os problemas que a mãe trazia para a vida deles, nessa temporada a história dos dois pareceu sem sentido e muito fraca para uma série tão densa como USOT. Marshal e sua sexualidade que no ano anterior conseguiram chamar tanta atenção dos fãs, essa temporada virou clichê atrás de clichê e o personagem também foi meio que se perdendo dentro das suas contradições pós-adolescentes. E quanto a Kate…hmm…Princess Valhalla, sério? O que DIABOS foi aquilo? Não vou me alongar sobre isso, porque tive vergonha demais desse arco da série que prefiro me abster. Mas pelo menos serviu pros meus pervert eyes ficarem secando a Kate naquela roupa, obrigado Diablo Cody!

Uma coisa que se manteve positiva foi o relacionamento da Tara com Max, os dois apesar dos pesares, e do deslize que ele cometeu ao ficar com a Pam, conseguiram se manter um ótimo casal e nos dando boas cenas. E é inegável como a Tara precisa do apoio do marido (e da Charmaine) pra conseguir por sua vida no lugar, isso foi bacana de se ver. Foi bom também ver a inserção de todo dos problemas da infância da Tara e Chairmaine, além do que, conhecer mais da Tara é compreendê-la melhor e saber o porquê das personalidades dela terem aparecido (e qual o contexto disso!).

Senti muita falta da T. nessa temporada, ela sempre foi de longe a personalidade mais divertida da Tara e a que mais causava problemas, por isso era difícil não amá-la. Todo episódio eu tinha esperança de que iriamos ver a T. de volta, mas infelizmente isso não aconteceu. Pelo menos surgiu a Chicken que é a personalidade mais legal do planeta. É sensacional ver a Toni Collette dando vida a uma criança de 4 anos e incrível como ela fica convincente fazendo isso.

Tá, a segunda temporada foi bem inferior à primeira, mas, caramba, a Toni Collette tava sensacional!! É incrível ver o talento que ela tem pra fazer os alters da Tara e tem como esquecer a arrepiante e GENIAL cena do porão no episódio do tornado? e o Max acordando no meio da noite sendo espancado pelo Buck? e a Alice (de luto!) atrapalhando a venda da casa? e todas os momentos em que a Chicken aparece? Não, não dá pra esquecer e tudo por culpa da Toni Collete e sua atuação brilhante. Independente da qualidade da temporada, a Toni Collete merece ser premiada por sua atuação então, por favor, Emmy/Golden Globe pra ela!


O final sutil e leve dessa temporada não me deixou em desespero pra ver logo a terceira temporada, senti falta de ganchos maiores, sei que a história do tal irmão da Tara vai ser importante, mas queria terminar essa temporada berrando de emoção e louco pra ver mais de USOT. Foram muitas falhas nessa temporada, falhas estas que quase me fizeram deixar a série de lado, mas no fim das contas, a cada novo episódio a Toni Collete salvava tudo com uma ou duas cenas que me deixavam de queixo caído, então apesar de tudo não tem como largar a série, porque acredito que coisas surpreendentes ainda virão, então agora é esperar pela terceira temporada e torcer pra que a United States of Tara volte a sua genialidade de antes e não se sustente apenas pela incrível atuação da Toni Collette.

Sobre Aécio Rocha
.

3 Responses to [Desabafo] Um balanço sobre a 2ª temporada de United States of Tara

  1. Oi Aécio, tudo bem?
    Então, eu concordo que a temporada foi menos emocionante e com bem menos cliffhangers que a anterior, e também concordo com a brilhante atuação de Toni Collete…
    Mas assim, não dá pra ignorar o crescimento de Charmaine na trama, e acho que o envolvimento dela com Nick foi uma temtativa de colocar um referencial de “normalidade” dentro da série, pra gente tomar a dimensão como não é só Tara que tem problemas, mas como toda a família, de alguma maneira, não é normal, e ai, pra mim, entra por exemplo a história de Kate.
    E não concordo também com o fato de Tara e Max serem um casal eprfeito, até por que o envolvimento dele com a Pam devia ter sido mais explorado, mas não foi tipo” ah beleza, eprdoado por que eu e meus alters também caimos na farra” Manoooo ele ficou com a mulher do Buck!!!!!!!!!!!!! Podiam ter desenvolvido mais essa história…
    Bem, é isso, bom review e desculpa o comentário gigante!
    beijão!
    =)

  2. jorge santos disse:

    eu quero saber quando a 2ª temporada de United States of Tara estreia em portugal?
    beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: