REVIEW: How I Met Your Mother 5.24 – Doppelgangers

Há alguns episódios Lily e Marshall fizeram um pacto: pensariam em ter filhos apenas quando encontrassem o quinto Doppelgangers do grupo. Finalmente esse dia chegou mas.. será que eles estão preparados para colocar a promessa em prática?
Finalmente a tão aguardada (pelo menos por mim) finale de HIMYM chegou. “Aguardada” devido título do episódio, cujo nome, de certa forma, era um leve spoiler do que estava por vir. Sim, “leve”, pois ao final do episódio, aconteceu o que eu esperava (e torcia) que acontecesse, porém não da forma que eu havia imaginado. E é isso que HIMYM tem de melhor a oferecer: apresentar uma trama a princípio previsível e surpreender os fás com uma construção diferente da esperada.

E quem diria, Barney Stinson foi, mais uma vez, o verdadeiro herói da história, mostrando que por trás daquele cara canastrão, womanizer e narcisista, existe um cara com compaixão e que se preocupa com os outros, principalmente com sua família (neste caso, seus melhores amigos).

A princípio, o taxista moreno (suposto doppelgangers de Barney) não se passava de um disfarce elaborado pelo mulherengo para conquistar uma representante do sexo oposto de todos os países existentes na face da terra. Porém, quando Barney descobre o real motivo da felicidade do grupo em ter encontrado seu clone, sua reação já é a esperada: insiste que o casal está fazendo a maior burrada de suas vidas e conta a verdade para Lily, que estava absurdamente empolgada com a vontade de ter um filho.

Porém, o que não esperávamos é que aquele Barney que foi até São Francisco resgatar Lily para Marshall não foi deixado na segunda temporada. Ao se disfarçar de um malabarista estoniano de rua, Barney prova que está disposto a fazer tudo para trazer felicidade a sua família. Infelizmente o casal não morde a isca, mas quatro meses depois, a vontade de Lily ter um bebê é tanta que a moça passa a confundir qualquer pessoa com Barney, resultando em um dos episódios mais românticos da série.

Enquanto isso, Robin se vê em um dilema: aceitar uma grande proposta profissional mudando-se para Chicago ou abrir mão da oferta investindo em sua relação com Don. Se fosse quatro anos atrás, certamente a jornalista teria escolhido a primeira opção, porém, ao passar dos anos, Robin aprendeu a deixar em segundo plano sua vida profissional e decidiu dar prioridade a sua vida pessoal. Infelizmente sua escolha não teve um resultado satisfatório já que, infelizmente, sua relação com Don não era tão recíproca quanto esperava. Porém, tal acontecimento serviu para termos uma das conversas no sofá mais bonitas e sinceras entre Ted e Robin, evidenciando o real significado do nome do episódio: o grupo evoluiu tanto nesses quatro anos que, na verdade, eles acabam se tornando seus próprios doppelgangers.

O episódio pode não ter funcionado como uma grande season finale, afinal, a história do protagonista da série foi uma das mais absurdas e descartáveis que já vi, sem contar que não tivemos uma única referência se quer à Mother, mas diante de um episódio tão redondilha e com uma trama tão bem desenvolvida, quem se importa com a dona do guarda chuva amarelo?

Para mim, ao lado da quarta, esta foi uma das temporadas mais decepcionantes da série, porém, How I Met Your Mother está longe de se tornar uma decepção estilo Heroes. E para você? Gostou da finale? Achou que faltou alto na temporada?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: